3 de março de 2017

[No cinema com a Bia] A Escolha

Titulo: A Escolha
Direção: Ross Katz
Autor: Nicholas Sparks
Duração: 1h 47 min
Sinopse:Travis é um jovem que não acredita em relacionamentos, até que Gabby se muda para a casa ao lado. Ela o instiga logo de cara e faz com que os dois se entreguem a uma relação que nenhum deles esperava.

           
                                       

 Eu tinha jurado para mim mesma que nunca mais assistiria nenhum filme do Tio Nicholas, por que eles acabam comigo, e eu fico muito depressiva e não consigo parar de chorar, mas quando eu vi  A escolha me senti atraída pelo  filme, ainda não tinha lido o livro, para mim  tudo seria surpresa menos o fato que eu já sabia que iria sofrer.


Travis é um cara que gosta de viver a vida intensamente, e se possível cada dia com uma garota diferente. Ao contrario dos seus amigos que já estão com a família formada e muito bem casados, ele está  mais ligado em curtir a vida do que qualquer outra coisa.Gabby é quase o oposto de Travis, é mais caseira é residente em um hospital e namora um médico, ela vive reclamando do tanto que Travis e barulhento. Em um dia que ela estava tentando estudar, ela percebe que sua cachorra está meio estranha e acaba dando uma examinada, e percebe que sua cachorra está grávida. Ela fica furiosa e vai atrás de  Travis que está sentado ao lado do seu cachorro, e escuta ela falar todos os seus desaforos e faz deboche, claro isso  é típico dele.


Então ele a manda levar a cachorra em um veterinário, e indica um para ela e fala que é um  lance de pai e filho que tem na cidade. No outro dia lá está Gabby na clinica e quando ela vai mencionar quem é o pai dos filhotes o Travis entra falando que o  cachorro dele fez vasectomia há um bom tempo. E ai que as coisas ficam claras para ela, o médico da cachorra dela era  o pai dele, e assim como pai dele ele também era veterinário, ela começa a rir e vê que ele a passou para trás direitinho.



 Com o tempo eles começam a ficarem amigos, e o namorado de Gabby precisa se ausentar por algumas semanas. E são nessas semanas que eles acabam se envolvendo de uma forma tão intensa que nem eles conseguem explicar. Com o passar do mês o namorado da  Gabby volta, e logo ela se vê em uma situação delicada, e Travis  chega bem na hora e ainda faz questão de ir a mesa para cumprimentar os pais do namorado da Gabby e o namorado dela.




Tentando ter controle sobre suas reações e emoções ela se levanta, e vai atrás dele. Travis se declara e implora para Gabby ficar com ele, mas ela se vê em uma rua sem saída sem literalmente saber o que fazer. Acontece que Travis não se cansa fácil, ele até pensou em desistir quando no dia seguinte após o ocorrido ele encontrou uma carta da Gabby em sua cadeira, falando que tinha contado tudo para o seu namorado, mas que ele havia  a perdoado e eles iram casar.


Foi então que a ex-namorada de Travis da um conselho para ele de ir atrás dela, ele não pensa duas vezes e vai atrás dela, mas ao chegar ao hospital onde ela trabalha uma enfermeira avisa que ela tinha ido embora para a casa de seus pais e havia rompido o noivado. Ele sai correndo e vai atrás dela, e quando chega logo já a pede em casamento, ela fica na defensiva, mas  no fim aceita. Os anos passam e a vida deles está seguindo um rumo, com filhos e tudo dando certo, mas a vida é mesmo uma caixinha de surpresa e da uma rasteira no casal. Será que o amor sobrevive a tudo?  Esse livro nos mostra tanto sobre amor quanto a fé que temos em nós mesmo.


Falando um pouco sobre o filme meus olhos começaram a ficar marejados, pois foi uma estória que mexeu muito comigo, assim como todas do Nicholas. Foi uma surpresa esse filme comecei a assistir e fui me apaixonado cada vez mais e mais.



Travis é um personagem maravilhoso, tem um senso de humor que contagia qualquer um. Adorei o ator que interpretou o Travis, ele deu alma e coração para o papel. A Gabby também não fica para trás uma personagem maravilhosa e me identifiquei muito com ela. A atriz já vi vários filmes com  ela, suas interpretações são sempre de tirar o chapel.



A irmã do Travis é um amor, assim como o pai eles formam uma família unida que dá gosto de vê.  Os amigos do Travis também são bem presentes. E mesmo todos sendo casados e já com filhos sempre inclui ele em tudo que vão fazer, eu achei isso bem legal.



A estória começa devagar falando sobre a atual situação deles, depois do casamento deles começa a ir se passando anos até chegar na rasteira que o filme nos dá. Fiquei sem cor, meu coração disparou e as lágrimas rolaram foi essa sensação.


Quando eu terminei o filme, eu parei e pensei em muitas coisas muitas mesmo. Quem já viu o já leu o livro sabe o quão reflexivo ele é. Eu sou muito emotiva e fiquei ainda mais. O cenário no qual o filme se passa é maravilhoso perto do mar. Não tenho nada a reclamar sobre diferenças do livro para o cinema, pois como eu já  havia falado eu não li, mas em breve quero ler.




Esse filme conta uma estória de amor, fé, união, cumplicidade e companheirismo. Quem tiver a oportunidade de assisti assista, pois vale a pena. Sei que vivo prometendo que não vou ler nem ver nada que tenha o Nicholas, mas fazer o que se eu amo tudo que ele faz? Espero que tenham gostado, um grande beijo. 
 Trailer do filme:






8 comentários:

  1. Bia, de todos os livros e filmes lançados do Nick, esse sem dúvida fui um dos melhores que já assisti. Mesmo porque as personagens são bem maduras e com um todo o enredo não deixa a desejar. Claro que nunca vai ser o livro, mas esse filme conseguir captar a essência sabe? Que é o amor e acima de tudo fé. Essa unicidade foi uma jogada de mestre por parte do diretor.
    Beijinhos Migaa

    ResponderExcluir
  2. Oi, Bia
    Ahh, como amo esse filme! Uma pena que eu não tenha lido o livro. Amo o tio NIck, mas esse ainda não li. Adorei saber que também se emocionou (impossível não, né?). A história nos dá uma bela de uma rasteira, né. Haja coração com as histórias de amor desse autor.

    Blog Livros, vamos devorá-los?

    ResponderExcluir
  3. Não curto muito os livros do Sparks, então só vejo os filmes baseados nos livros dele quando não tenho nada mesmo para assistir. Fico feliz que tenham gostado eu ainda vou demorar um pouquinho para conferir.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  4. Confesso que os livros do Nicholas não me atraem mas alguns filmes eu até gosto de assistir. Esse em particular me deu curiosidade. Eu vi que ele já está disponível na Netflix então irei conferir. Ótima crítica.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Bia,
    Como não sou fã das histórias do Nicholas Sparks, também não me animo em ver os filmes baseados nos seus livros. Já vi uns três, se não me engano, mas não fazem o meu tipo, então deixo passar!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  6. Ola Bia
    Adorei sua postagem sobre o filme, Tio Nick sempre emociona e nos faz refletir, as vezes assim como você evito de ler para não me acabar em lágrimas. Gostei muito dos pontos ressaltados sobre o filme. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir
  7. Oie, Ahhh quando o assunto é o Tio Nich, seja livro ou seja filme, nao existe mwio termo ne?!?! O jeito é se apaixonar e se preparar para ter o coração massacrado. Mas é inevitavel!
    Esse é um dos filmes que mais gosto, toca profundamente em nossos corações.
    Adorei a postagem.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Ai Bia que resenha mais linda!!!
    Eu diferente de você li o livro, mas não vi o filme, mas não vi justamente pelo mesmo motivo que você falou... eu me acabo de chorar e tudo mais...
    Ele já está no Netflix né?
    Acho que vou assistir, pode deixar.

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir