22 de dezembro de 2016

As Melhores Leituras de 2016


Olá meus queridos leitores, tudo bem com vocês? Bom eu espero que sim.

O ano já está acabando, e o blog fez um ano nem acredito que já se passou um ano. Foi maravilhoso esse ano, não imaginei em momento algum que fosse tão prazeroso quanto foi, fiz novas amizades na qual vou levar pelo resto da minha vida e ganhei leitores maravilhosos. E para comemorar esse fim de ano resolvi falar para você quais foram os melhores livros que eu li neste ano de 2016. Foi difícil fazer esse post, pois amei vários livros ao longo desse ano, mas resolvi escolher livros que realmente mexeram comigo de alguma maneira. Para o post não ficar muito grande, vou apenas colocar a capa a sinopse e o link para resenha, caso alguém tenha interesse em ler.

Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street JournalMia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.


Estava muito ansiosa para ler esse livro, e quando li o livro ele superou todas as expectativa, tanto ele quanto fevereiro, estou bem atrasada nessa série em relação a outros blogueiros.  Amei a premissa que cada mês trás, a escrita da autora é envolvente. Resenha 

Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street JournalMia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.

Como já falei acima minhas expectativas em relação a esses livros foram todas supridas, pois a escrita da autora é maravilhosa. Algo que me chama atenção nesse livro é que a autora não faz rodeios ela já leva o leitor direto ao ponto. Fiquei muito feliz essa semana, pois o  Grupo Editorial Record usou a foto que eu tirei desse livro para falar sobre ele. Resenha 

Segredos são como fantasmas nos assombrando e nos fazendo crer que são reais.Todos tem os seus fantasmas.Carol tem os seus e há algum tempo eles parecem estar adormecidos. Gabriel desistiu de tentar frear os seus fantasmas há muito tempo e decidiu o caminho mais fácil, vivendo uma vida sem regras e limites.Eles estão na mesma estrada, mesmo que estejam em sentidos opostos. Enquanto ela tenta fugir da escuridão, ele só quer se perder ainda mais.Uma história emocionante sobre até onde somos capazes de ir para salvar aqueles que amamos e sobre acreditar que todos tem uma segunda chance.Mesmo que para o resto do mundo isso pareça um erro.



Esse livro foi uma grande surpresa para mim, fiquei curiosa para ler, pois a Thays do blog Thays M. de Lima estava falando super bem, e como nosso gosto literário é muito parecido resolvi ler. Não conseguia desgrudar do livro a vontade de ler era mais forte que eu, fiquei alucinada com esse livro.  Resenha



Reviravolta é o primeiro volume da série "Soul Rebel", grande fenômeno da internet. Cassidy, a protagonista desta história, é uma jovem tímida, mas muito forte e decidida. A certa altura, depois de alguns acontecimentos inesperados em sua vida, Caissy conhecerá Mason, um cara lindo e sexy, mas com fama de perigoso. E uma atração inevitável entre eles vira o combustível de uma paixão conturbada. Cheia de dúvidas e conflitos internos, ela decide se entregar à paixão e correr todos os riscos, sem saber que se relacionar com ele talvez signifique colocar a própria vida em jogo. Com muita emoção, desejo e ação, Reviravolta conquista o leitor de imediato e o deixa contando as horas para ler toda a trilogia.





 Quando recebi esse livro já estava alucinada pela capa, e foi uma surpresa para mim o contato da autora. Assim que o livro chegou devorei em um dia, é uma estória cheia de amor e adrenalina. E o final te deixa de queixo caído. Recomendo muito esse livro para quem gosta de New Adult .  ♥Resenha

A salvação de um homem. O despertar da sexualidade de uma mulher. 
Enigmático e sedutor, Gabriel Emerson é um renomado especialista em Dante. Durante o dia assume a fachada de um rigoroso professor universitário, mas à noite se entrega a uma desinibida vida de prazeres sem limites. 
O que ninguém sabe é que tanto sua máscara de frieza quanto sua extrema sensualidade na verdade escondem uma alma atormentada pelas feridas do passado. Gabriel se tortura pelos erros que cometeu e acredita que para ele não há mais nenhuma esperança ou chance de se redimir dos pecados. 
Julia Mitchell é uma jovem doce e inocente que luta para superar os traumas de uma infância difícil, marcada pela negligência dos pais. Quando vai fazer mestrado na Universidade de Toronto, ela sabe que reencontrará alguém importante um homem que viu apenas uma vez, mas que nunca conseguiu esquecer. 
Assim que põe os olhos em Julia, Gabriel é tomado por uma estranha sensação de familiaridade, embora não saiba dizer por quê. A inexplicável e profunda conexão que existe entre eles deixa o professor numa situação delicada, que colocará sua carreira em risco e o obrigará a enfrentar os fantasmas dos quais sempre tentou fugir. 
Primeiro livro de uma trilogia, O inferno de Gabriel explora com brilhantismo a sensualidade de uma paixão proibida. É a história envolvente de dois amantes lutando para superar seus infernos pessoais e enfim viver a redenção que só o verdadeiro amor torna possível.

Minhas expectativas para esse livro eram enormes, e graças a Deus foram supridas muito bem. Quando ganhei esse livro logo já peguei para ler, mas tive que ir parando, pois tinha muitos livros de parceiros para ler. Só sei dizer que a cada dia que passa me apaixono mais pelo meu querido Gabriel.  ♥ Resenha 

Depois de perder a irmã gêmea para a leucemia, Ashlyn Jennings vê sua vida mudar completamente. Além de ter de aprender a conviver sem parte de si mesma, ela precisa se adaptar a uma nova rotina. Enviada pela mãe para a casa do pai, com quem mal conviveu até então, ela viaja de trem para Edgewood, Wisconsin, carregando poucos pertences, muitas lembranças e uma caixa misteriosa deixada pela irmã.
Na estação de trem Ashlyn conhece o músico Daniel, um rapaz lindo e gentil, e a atração é imediata. Os dois compartilham não só o amor pela música e por William Shakespeare mas também a dor provocada por perdas irreparáveis. Ao sentir-se esperançosa quanto a sua nova vida, Ashlyn começa o ano letivo na escola onde o pai é diretor. E não consegue acreditar quando descobre, no primeiro dia de aula, que Daniel, o belo músico de olhos azuis com quem já está completamente envolvida, é o Sr. Daniels, seu professor de inglês. 
Desorientados, eles precisam manter seu amor em segredo, e são forçados a se ver como dois desconhecidos na escola. E, como se isso já não fosse difícil o bastante, eles ainda precisam tentar de todas as formas superar os antigos problemas e sobreviver a novos e inesperados conflitos.

 Esse livro foi uma surpresa para mim, sempre via muitos comentários maravilhosos referente a esse livro, então peguei para ler, foi um livro que me tocou que me fez chorar e da muito mais valor a vida que eu tenho, a autora gosta de colocar as pessoas para pensar, e assim que terminei de ler me senti bem e em paz comigo mesmo, foi uma leitura renovadora para mim , li no momento em que eu mais precisava de um refugio. Resenha


O novo romance da autora de Sr. Daniels.Como superar a dor de uma perda irreparável? Elizabeth está tentando seguir em frente. Depois da morte do marido e de ter passado um ano na casa da mãe, ela decide voltar a seu antigo lar e enfrentar as lembranças de seu casamento feliz com Steven. Porém, ao retornar à pequena Meadows Creek, ela se depara com um novo vizinho, Tristan Cole. Grosseiro, solitário, o olhar sempre agressivo e triste, ele parece fugir do passado. Mas Elizabeth logo descobre que, por trás do ser intratável, há um homem devastado pela morte das pessoas que mais amava. Elizabeth tenta se aproximar dele, mas Tristan tenta de todas as formas impedir que ela entre em sua vida. Em seu coração despedaçado parece não haver espaço para um novo começo. Ou talvez sim.




Esse livro foi mágico e libertador, assim como o Sr Daniels eu me senti tocada pela escrita da autora, ela gosta sempre de tocar no assunto da perda, e isso mexe muito comigo. O enredo é maravilhoso, chorei muito ao longo das páginas e no fim nos trás uma lição maravilhosa. Resenha 


Os anos se passaram. Judith Flores e Eric Zimmerman vivem em uma bela casa em Munique com os três filhos. E continuam tão apaixonados quanto no dia em que se conheceram. O alemão e a espanhola enfrentam juntos os desafios de criar um adolescente e de manter o desejo aceso no casamento. Apesar disso, tudo parece ir bem, até o dia em que uma mulher do passado de Eric reaparece e coloca à prova todas as certezas de Jud. Já os melhores amigos do casal, Mel e Björn, estão mais felizes do que nunca. E o advogado sonha com o dia em que a ex-tenente do Exército americano deixará de ser tão teimosa e aceitará se casar com ele. Unidos pela amizade e pelo sexo, os dois casais enfrentarão juntos as armadilhas que o destino coloca em seus caminhos. Será que o amor verdadeiro é mesmo capaz de vencer tudo?


 Esse livro é de uma das minhas divas maravilhosa, era um dos meus livros mais esperados e só tenho uma coisa a dizer foi LACRADOR esse livro, ela soube fechar a série com chave de ouro. Vou sentir falta da Jud e do Eric. Resenha  


Em uma dimensão chamada Constelação, são os supremos Deuses do Inferno que controlam e ditam as regras da sociedade, amedrontando os humanos e os deixando dóceis perante seus poderes nessa e em todas as outras dimensões que existem pelo o universo. Entretanto, por conta de uma traição, o Deus principal e líder, Ahriman, decretou uma lei que jamais poderia ser quebrada: Ele definiu que as diversidades genéticas não existiriam; o que faria a população ter uma aparência padronizada de olhos e cabelo castanho-escuros ou negros.
E assim era, até o nascimento da jovem Lilith, uma menina de cabelo loiro e olhos azuis, acompanhada de uma beleza estonteante e que atraía olhares de todos à sua volta, por sua singularidade e magnetismo pessoal. Tratada desde perfeição até aberração pelas pessoas de seu mundo, Lilith tenta sobreviver em meio a tanta gente intolerante. De uma coisa ela não tinha dúvida: havia sido amaldiçoada. Só mesmo este fato explicaria o motivo de ter nascido com a aparência proibida e de ter macabros pesadelos todas as vezes que dormia. 
Lilith pensava isso consigo mesma, não tendo a real dimensão do quanto suas suposições eram verdadeiras.

 Há não tenho nem palavras para descrever esse livro. Nas primeiras páginas fiquei um pouco confusa, mas depois  meu Deus que livro é esse?  Foi sem duvida nenhuma a melhor fantasia que eu li esse ano, me envolvi com cada personagem e sou fã de carteirinha da autora, não vejo a hora do próximo livro.♥ Resenha

Gideon Cross. A coisa mais fácil que já fiz foi me apaixonar por ele. Aconteceu instantaneamente, de forma completa e irrevogável. Casar com ele foi um sonho realizado. Continuar casada com ele é a maior batalha da minha vida. O amor transforma, e o nosso é um refúgio e também a pior tempestade. Duas almas danificadas que se entrelaçaram.Nossos votos foram apenas o começo. Lutar por esse casamento pode nos libertar... ou nos separar de vez.
Sedutor e comovente, Todo Seu é a última parte da saga Crossfire, uma história de amor que cativou milhões de leitores ao redor do mundo







Quem leu a resenha desse livro sabe que eu a escrevi de madrugada, pois precisava muito falar. Confesso que esperava mais desse livro, alias  esperava muito mais, porém o que fez esse livro ficar nas melhores leituras foi que eu conheci um pouco mais do meu crush magia Gideon, pude ver vários lados dele que eu ainda não conhecia. ♥ Resenha

Podia ter sido com você. Mas foi comigo. E, dali em diante, descobri que morar sozinha podia significar tudo, menos tranquilidade. A minha mudança necessária não podia ser normal, afinal, eu não sou normal. Tenho uma família doida que me fez desenvolver distúrbios psicológicos irreparáveis. 
Juro que só queria paz. Queria tédio. Queria um domingo de pura morgação diante do Faustão, comendo pizza requentada e esperando pela segunda-feira como quem espera pela morte. Mas não. Nada seria igual e, ao mesmo tempo, seria tão louco quanto. Não podia esperar pelo diferente, não depois de ter conhecido o Sr. Calvin Klein, mais conhecido como o safado do 105.




 Comecei a ler esse livro por que uma amiga me recomendou, foi meu primeiro contato com a escrita da Mila, e foi maravilhoso. Uma coisa que eu digo não julgue um livro pela capa, pois muita gente julga esse livro devido à capa. É uma estória maravilhosa, eu me envolvi com cada personagem. Vale muito a pena ler. ♥ Resenha♥

Na voz de Christian, e através de seus pensamentos, reflexões e sonhos, E L James oferece uma nova perspectiva da história de amor que dominou milhares de leitores ao redor do mundo.
Christian Grey controla tudo e todos a seu redor: seu mundo é organizado, disciplinado e terrivelmente vazio – até o dia em que Anastasia Steele surge em seu escritório, uma armadilha de pernas torneadas e longos cabelos castanhos. Christian tenta esquecê-la, mas em vez disso acaba envolvido num turbilhão de emoções que não compreende e às quais não consegue resistir. Diferentemente de qualquer mulher que ele já conheceu, a tímida e quieta Ana parece enxergar através de Christian – além do empresário extremamente bem-sucedido, de estilo de vida sofisticado, até o homem de coração frio e ferido.
Será que, com Ana, Christian conseguirá dissipar os horrores de sua infância que o assombram todas as noites? Ou seus desejos sexuais obscuros, sua compulsão por controle e a profunda aversão que sente por si mesmo vão afastar a garota e destruir a frágil esperança que ela lhe oferece?


Como falar do meu Crush Magia Supremo?  Foi minha melhor leitura desse ano, todo mundo aqui sabe que sou a louca do 50 Tons. Muitas pessoas não gostaram desse livro, pois achou que seria uma nova estória, mas desde sempre a Erika deixou bem claro que seria o mesmo livro aos olhos do Grey. Achei que não seria capaz de amar mais ele, mas ai eu descobri que tem  mais espaço pra ele dentro do meu coração. Aproveitar que estamos falando de Grey gostaria de convida-los a conhecer minha Page Portal de Fãs 50 Tons de Cinza para quem quer ficar sabendo das novidades do filme. ♥ Resenha♥ 


Quando Tate Collins se muda para o apartamento de seu irmão, Corbin, a fim de se dedicar ao mestrado em enfermagem, não imaginava conhecer o lado feio do amor. Um relacionamento onde companheirismo e cumplicidade não são prioridades. E o sexo parece ser o único objetivo. Mas Miles Archer, piloto de avião, vizinho e melhor amigo de Corbin, sabe ser persuasivo... apesar da armadura emocional que usa para esconder um passado de dor.O que Miles e Tate sentem não é amor à primeira vista, mas uma atração incontrolável. Em pouco tempo não conseguem mais resistir e se entregam ao desejo. O rapaz impõe duas regras: sem perguntas sobre o passado e sem esperanças para o futuro. Será um relacionamento casual. Eles têm a sintonia perfeita. Tate prometeu não se apaixonar. Mas vai descobrir que nenhuma regra é capaz de controlar o amor e o desejo.

Minhas expectativas para esse livro eram altas, e a autora superou tudo que eu imaginava. Foi meu primeiro contato com a escrita da Colleen, e me apaixonei. Imagina uma estória que te envolve que ao mesmo tampo que você quer dá uns tapas nos personagens você que os acalentar, foi bem assim que eu me senti ao ler esse livro. ♥ Resenha ♥


Espero que tenham gostado do post.E PARA VOCÊ QUAL FOI A MELHOR LEITURA DO ANO ?

21 de dezembro de 2016

[Resenha #52] A Garota Interompida

Título: Garota, Interrompida
Autor: Susanna Kaysen
Editora: Única
Páginas:189


Sinopse: Quando a realidade torna-se brutal demais para uma garota de 18 anos, ela é hospitalizada. O ano é 1967 e a realidade é brutal para muitas pessoas. Mesmo assim poucas são consideradas loucas e trancadas por se recusarem a seguir padrões e encarar a realidade. Susanna Keysen era uma delas. Sua lucidez e percepção do mundo à sua volta era logo que seus pais, amigos e professores não entendiam. E sua vida transformou-se ao colocar os pés pela primeira vez no hospital psiquiátrico McLean, onde, nos dois anos seguintes, Susanna precisou encontrar um novo foco, uma nova interpretação de mundo, um contato com ela mesma. Corpo e mente, em processo de busca, trancada com outras garotas de sua idade. Garotas marcadas pela sociedade, excluídas, consideradas insanas, doentes e descartadas logo no início da vida adulta. Polly, Georgina, Daisy e Lisa. Estão todas ali. O que é sanidade? Garotas interrompidas.


Falar sobre um livro que te estraçalhou por dentro é extremamente difícil. Principalmente quando se trata de histórias reais e que aconteceram com o escrevente. Susanna Kaysen não é apenas autora do livro Garota, Interrompida. Ela é a protagonista de uma série acontecimentos dolorosos que aconteceram meados de 1967. A vida de Su era normal, mas ela não concordava com determinados padrões para sua época. A sua família, muito tradicionalista, entendia isso como uma afronta. Uma garota de 18 anos, cheias de sonhos ao mesmo tempo de incertezas chega a ser tratada como louca por seus familiares. Mas, estaria ela louca? O seu mundo vira de cabeça para baixo, ela agora é uma interna de um hospital psiquiátrico.

“[As cicatrizes] são uma espécie de fronha, que protege e esconde o que houver por baixo. Por isso as criamos. Porque temos algo a esconder.”

Lemos um enredo de mulheres que foram internadas, passam por sessões de terapias a cada cinco minutos. Nada é fácil de ser compreendido, já que estamos falando do Hospital Psiquiátrico McLean, fundado em 1811 no Massachusetts, EUA.  Internada sob o diagnóstico: transtorno de personalidade limítrofe, uma doença mental que agrega características de depressão e transtorno bipolar, tornam a Su uma jovem louca e que precisa de cuidados. Como lidar com essa cena? Não tem como se colocar no lugar da personagem, mesmo que desejemos fortemente. É insano você estar dentro de um lugar com a mente Sã, em meio a outras mulheres internadas que seriam consideradas "doentes" ou com algum tipo de distúrbio. O fato é que esse lugar, transformou a Suzanna completamente, porque ela compreendeu o que era ir contra a sociedade, a sua família, a costumes sociais e dogmas religiosos. E, ela sabia para onde iriam as pessoas que pensavam "diferente".

Em momento algum tratei a personagem como louca ou com algum tipo de distúrbio, até mesmo porque ela se torna referência para outras internas e aprende a lidar com elas. Em meio a um ambiente doloroso e chocante, ela faz amizade com Lisa, uma personagem significativa para o desfecho da história.


“Contudo, a maioria das pessoas chega aqui aos poucos, abrindo de furo em furo a membrana que separa o aqui do lá fora, até aparecer uma brecha. E quem resiste a uma brecha?”


Não foi fácil passar por 189 páginas sem sequer derramar lágrimas por todas as injustiças que a Su vive. Me perguntei: Como ela não enlouqueceu ali? É certo que se ela tivesse enlouquecido não teria nos contado essa história nem mesmo transformado esses fatos em livrou ou filme. Isso mesmo, Garota, interrompida também possui um filme (lançado antes mesmo do livro).

O que torna a narrativa ainda mais completa e profunda são os laços de amizade formados por Suzanna e as outras internas. É possível encontrar esperança em meio a loucura, e a autora nos prova isso, ao decorrer da leitura. O mais interessante é que percebemos os flahes de memória que a autora põe nesse livro tornando-o ainda mais real e colocando ainda mais sensibilidade por traz de suas palavras.

É impossível não se emocionar, chocar-se e refletir com essa obra. Entender um pouco sobre a sociedade e os preceitos da época nos provam que o ser humano sempre passou dos limites. Fica evidente o quanto esses livros se tornam marcantes, ainda mais sendo a autora a protagonista. Um relato nu e cru que soca o nosso estômago de tal maneira que a nossa ficha cai sobre as atrocidades do ser humano.

A capa e a diagramação contemplam um cor diferenciada. A capa rosa choque ao passo que fala de um sujeito feminino evidencia uma voz hora silenciada pela cor branca e o luto nas fontes do titulo. Parabenizo a editora Única pela qualidade na revisão e pelo olhar clinico em não deixar que erros ortográficos tornem a leitura desgastante. Por este motivo, recomendo a leitura para aqueles cuja sanidade está prestes a ser anulada, em meio a loucura vivida dentro de um hospital psiquiátrico.


“As pessoas me perguntam: como você foi parar lá? O que querem saber, na verdade, é se existe alguma possibilidade de também acabarem lá. Não sei responder à verdadeira pergunta. Só posso dizer: é fácil.” 



18 de dezembro de 2016

[Resenha #51] Érica

Titulo: Érica
Autora: Larissa Barros Leal
Editora:Novo Século
Páginas:272 

Sinopse: Moscou. Dois jovens sobrevivem a um duplo atentado que mata quase todos os seus amigos. Cairo. Uma ONG islâmica tenta escapar de uma armadilha, arquitetada por integrantes da Ordem das Doze Tribos de Israel. Washington. Na sede da Ordem, a filha de um funcionário da Casa Branca cai em ciladas para que seu pai colabore com os radicais. Pequim. Um filho procura o pai, há meses desaparecido. Fortaleza. Em uma triste manhã, Érica encontra seus pais mortos... Nessa incrível trama, todas essas histórias se entrelaçam de forma impressionante. E somente Érica, que acaba de descobrir que foi incluída em uma lista negra da Ordem das Doze Tribos de Israel, poderá impedir uma grande desgraça planejada por judeus fundamentalistas, prestes a atingir a todos.


Olá, meus queridos leitores tudo bem com vocês? Espero que sim, hoje vim falar de um livro que eu recebi em parceria com  a autora Larissa Barros Leal.



No livro conhecemos Érica uma jovem que  está prestes a completar 15 anos. Um dia ela recebe uma visita inesperada em seu quarto de um garoto no qual ela nunca viu na vida que tanta alerta-la sobre algo horrível que está para acontecer, mas ela não faz a mínima do que o garoto queria estava dizendo com isso, e antes que ela fizesse alguma pergunta ele já tinha saído do seu quarto. No dia de sua festa de 15 anos  ela estava linda radiante e curtiu muito a noite com seus pais. No dia seguinte Érica vai para escola e o diretor a chama em sua sala para lhe dar a notícia terrível em que seus pais tinha falecido. Érica literalmente não sabe o que fazer, mas no mesmo instante ela entende o recado que o garoto tinha dado. Derek era um agente da Europol, e tentou avisado Érica sobre o que ia  acontecer. Depois da morte dos pais de Érica ele a convida para ser uma agente assim como ele, e depois de muito conversar ela acaba o acompanhado para Europa. Chegando lá ele a apresenta para o presidente do banco Europeu. O presidente a explica sobra AS DOZES TRIBOS DE ISRAEL, é um grupo de judeus onde o objetivo é oprimir todos aqueles que os oprimiram um dia gerando assim uma guerra. São várias estórias interligadas, vários caminhos a serem seguidos, várias missões a serem realizadas.
 
“-Filha, às vezes a solução dos seus maiores transtornos está em um lugar fora do universo que você conhece”

 Bom, estava com as expectativas altas para essa leitura, mas infelizmente não foram todas supridas como eu imaginava, a salvo o final e a escrita da autora. Larissa tem uma escrita ótima que conduz o leitor para dentro a estória de uma maneira maravilhosa, o livro é dividido em duas partes, a primeira foi bem arrastada à leitura não fluía para mim, e acabei deixando o livro de lado por umas duas vezes, mas depois retomei a leitura. Já a segunda parte é mais envolvente, e te prende mais que a primeira.
“Numa guerra não existem vencedores. Todos perderam: vidas, sonhos e futuros”

 O que me incomodou muito foi à quantidade de personagens. Gente é muito personagem mesmo, são muitas estórias que às vezes você chega a confundir. O livro também se passa em vários países ao mesmo tempo. Isso foi um ponto negativo para mim, mas depois você compreende que eram necessários. Por isso esse aspecto de muitos personagens tornou a leitura um pouco arrastada. Outra coisa que deixou a leitura arrastada para mim foi o fato de detalhes em exagero, pelo menos no meu ponto de vista tinha detalhes que não faziam diferença, amo livro detalhados, mas esse exagerou um pouco nesse quesito.

“ [...] A raiva foi substituída pela determinação”

Uma coisa que me deixou meio assim com a estória foi a facilidade com qual tudo se resolvia, como o simples fato da Érica com apenas 15 anos conseguir sair do país sendo que seus pais acabaram de falecer, e quase ninguém  fala nada com ela para tentar impedir sua saída, nem mesmo as autoridades que deveriam está tomando conta disso já que agora ela é órfã .Também achei meio fria algumas reações da Érica.Achei que ficou algo meio superficial dentre algumas outras coisas que acontecem ao longo da estória.

“ [..] Ela não deixaria a morte dos pais fosse em vão”

Em contrapartida, tenho que parabenizar a autora, pois o livro conseguiu me prender na segunda parte que é quando começamos a vê as coisas fluindo. A ideia central do livro é maravilhosa, e as coisas que vão acontecendo ao redor são melhores ainda, confesso que a leitura demorou a engrenar é por isso que estou dando três estrelas. A leitura engrenou mesmo faltando uns seis capítulos para acabar, e foram esses seis capítulos que me deixaram maravilhada pela estória. Os assuntos abordados aqui dentro mexeram muito comigo, eu me envolvi com cada estória, tinha horas que eu queria está lá dentro para tentar resolver, mas quem era eu perto de tudo que estava acontecendo ali dentro. A escrita da autora é maravilhosa. Indico esse livro para quem quer mudar um pouco do seu gênero habitual. O final desse livro é lacrador, desculpe a gíria, mas é bem isso mesmo. Você vai ficar de queixo caído, pois foi bem assim que eu fiquei. 


12 de dezembro de 2016

[Resenha #50] Álbum de Casamento

 Titulo: O Álbum de casamento
Autora: Nora Roberts
Editora: Arqueiro 
Páginas: 279
Sinopse: Quando crianças, as amigas Parker, Emma, Laurel e Mac adoravam fazer casamentos de mentirinha no jardim. E elas pensavam em todos os detalhes. Depois de anos dessa brincadeira, não é de surpreender que tenham fundado a Votos, uma empresa de organização de casamentos bem-sucedida. Mas, apesar de planejar e tornar real o dia perfeito para tantos casais, nenhuma delas teve no amor a mesma sorte que tem nos negócios. Até agora. Com várias capas de revistas de noivas no currículo, a fotógrafa Mac é especialista em captar os momentos de pura felicidade, mesmo que nunca os tenha experimentado em sua vida. Por causa da separação dos pais e de seu difícil relacionamento com eles, Mac não leva muita fé no amor. Por isso não entende o frio na barriga que sente ao reencontrar Carter Maguire, um colega de escola com o qual nunca falara direito. Carter definitivamente não é o seu tipo. Professor de inglês apaixonado pelo que faz, ele cita Shakespeare e usa paletó de tweed. Por causa de uma antiga quedinha por Mac, fica atrapalhado na frente dela, sem saber bem como agir e o que falar. E mesmo assim ela não consegue resistir ao seu charme. Agora Carter está disposto a ganhar o coração de Mac e convencê-la de que ela é capaz de criar suas próprias lembranças felizes.
 Olá meus queridos leitores, tudo bem com vocês? Espero que sim! Hoje vim falar de um livro, que comprei é já estava super ansiosa com a leitura. Como sou alucinada em romances sempre me indicavam livros dessa autora, então vamos conferir o que eu achei?




O livro é o primeiro da série “O Quarteto das Noivas” e nesse livro vamos conhecer a estória da Mac, uma fotógrafa muito conhecida e conceituada no ramo de fotografias de casamentos. Mac juntamente com suas três amigas: Parker, Emma e Laurel, montaram a empresa especializada em casamento chamada “Voto” uma das melhores empresas desse ramo. Desde pequenas sempre brincavam de casamento em diversos estilos,  foi daí que cada uma foi percebendo seu dom e criatividade para incrementar a empresa.Mac tem um histórico familiar que não é  lá mil maravilhas, sua mãe vive casando  e trocando de casa esquecendo que tem duas filhas, fora que vive pedindo Mac dinheiro  fazendo chantagem emocional, e a Mac sempre cede aos pedidos da mãe. Já seu pai tem uma condição financeira muito boa, porém não liga muito para filha. Então em um dia comum na Votos, Mac descobre que vai organizar o casamento de uma colega de infância, que algumas vezes brincava com ela e com suas amigas de casamento. O que Mac não imaginava, é que junto com essa colega viria o irmão dela, que até a última vez em que ela o viu ele não passava de um nerd. Carter hoje é um grande professor, muito estudioso e querido pelos seus alunos. Voltou da cidade em que estava morando para dar aula em sua antiga escola. Carter é um tanto desajeitado vive batendo nas coisas, tropeçando e passando algumas vergonhas. Logo que Carter chega à mansão onde é a reside a Votos, ele dá de cara com uma parede perto do estúdio da Mac, que assim que escuta o barulho sai correndo para vê o que aconteceu. Depois de ajuda-lo Mac e Carter começam a conversar e relembrar velhos momentos da época de escola. Em uma das conversas Carter acaba assumindo para Mac que era apaixonado por ela na época de escola. Isso a deixa assustada, mas não impede que continuem saindo, e se conhecendo mais. Quando Mac percebe que as coisas entre eles começam  a dar certo, ela literalmente surta, pois não sabe como lidar com a situação , pois sempre via sua mãe passando de um casamento para outro trocando juras de amor e logo em seguida ela percebia que tudo que sua mão dizia em relação ao amor era tudo em vão. O medo começa a bater em sua porta  e ela fica totalmente indecisa  se deixa fluir ou se corta o mal pela raiz.

“-Minha mãe diz que essa história de felizes para sempre é conversa fiada.” 
 Assim que terminei de ler esse livro, fiquei com muita raiva de mim mesma por ter demorado tanto a ler algo da Nora. A mulher simplesmente arrasa, ela sabe dosar tudo. Uma escrita leve que te leva até os personagens em questões de segundos. Agora entendo por que muitas leitoras queria que eu lesse algo da Nora. Muito obrigada a vocês que me incentivavam a ler algo dela. Eu já imaginava que ela era boa, mas a mulher simplesmente LACRA.

O que imaginara aos 17 anos tornou-se realidade aos 30.”

A estória é um tanto criativa e instiga o leitor a conhecer um pouco mais, quem não queria que uma brincadeira de criança virasse um trabalho no qual  você amasse? Pois é bem assim.  Achei muito bacana a premissa dessa estória. A autora é muito detalhista desde a rotinha da Votos, até o processo de criação de um casamento, e isso foi um ponto bem positivo, pois em algumas horas tínhamos que entender um pouco como tudo funcionava.

“O que me chateia, Mac, o que me desaponta é vê você usar a Linda como um parâmetro para relacionamentos.”

 A Mac foi um personagem que eu me simpatizei, e achei ela até parecida comigo no quesito personalidade, pois ela tem uma personalidade muito forte, que chega até atrapalhar em alguns momentos. Confesso que teve horas que a xinguei mentalmente, por que não parecia a mesma mulher madura que eu tinha lido a algumas paginas atrás. O fato de Mac sempre ceder tudo que sua mãe pedia me deixava irritada, frustrada e com vontade de largar o livro. O personagem que eu mais odiei nesse livro foi à mãe da Mac, ô mulher insuportável. Mas no fim entendi todos os medos e receios da Mac, e vi que muitas coisas que ela falava não eram por mal, inclusive as atitudes de criança que ela tinha.

“ Então uma borboleta azul cruzou seu campo de visão r foi pousar no ramalhete de flores amarelas que Emma segurava”

 Carter é maravilhoso um lindo cavalheiro. Não digo apenas de aparência física, mas por ele todo. Sabe aquele personagem que conversa com você?Que consegue transmitir para você tudo que está sentindo? Esse é ele. Divertir-me muito com ele, pois ele nos mostra o lado inseguro que alguns homens têm em relação às mulheres principalmente daquelas que eles gostam. Achei-o um personagem muito batalhador mesmo vindo de uma família com uma condição boa ele correu atrás de tudo sozinho. Sem palavras para esse personagem. Sabe o que me encantou nele? Que ele é um personagem tão humano quanto nós. Suas atitudes nos mostra isso.

“Ser feliz para sempre talvez fosse conversa fiada, mas ela sabia que queria tirar mais fotos de momentos que fossem felizes”.

 Os personagens secundários nessa estória são de grande importância, primeiro por que as amigas de Mac vêm como personagens principais nos próximos livros, e segundo temos outros personagens como a família do Carter, o irmão da Parker a mãe da Mac dentre outros. O que mais me encantou no enredo foi vê o quão lindo é a amizade das mulheres, é tão real que você se convence que faz parte desse quarteto creio que a Nora quis que quem estivesse lendo entendesse o que realmente é o significado da palavra amizade. Ela nos mostra até algumas desavenças que elas trocam algumas vezes, mas quem nunca brigou com as amigas que atire a primeira pedra, ela mostrou todos os processos de uma amizade, e foi à coisa mais linda. Senti-me amiga das personagens. O legal é que nesse primeiro volume da série já temos uma noção do jeito é da personalidade das personagens que vamos conhecer nos próximos livros.
“- Ah, meu Deus. O que estou esperando?”

 O livro tem suas partes picantes, mas é só algo sensual nada vulgarizado, e como eu disse a escrita da autora é maravilhosa se você pular essas cenas (por que tem pessoas que não gostam) você irá compreender o livro da mesma maneira.  Narrado em terceira pessoa e com uma escrita leve e detalhista que te encanta e que te deixa sedenta por mais e mais. Amei a escrita da autora, foi fantástica a forma que ela desenvolveu o enredo da estória. A estória tem lá os seus clichês, mas são bem escritos  e bem desenvolvidos. Para quem quer uma leitura romântica indico esse livro de olhos fechado!

5 de dezembro de 2016

[Resenha #49] A Garota no Trem


Titulo: A Garota no Trem 
Autora: Paula Hawkins
Editora:Record
Páginas: 378

Sinopse:Um thriller psicológico que vai mudar para sempre a maneira como você observa a vida das pessoas ao seu redor.Todas as manhãs, Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas dágua, pontes e aconchegantes casas.Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes a quem chama de Jess e Jason , Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess na verdade Megan está desaparecida.Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota No Trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.  

Olá meus queridos leitores, tudo bem com vocês? Espero que sim. Bom, esse livro já  está nos meus desejados a muito tempo, mas como estava meio sem grana sempre adiava a compra dele, mas chegou uma hora que a vontade de ler falou bem mais alto e eu sai para compra-lo. Vamos vê o que eu achei?


No livro conhecemos Rachel, uma mulher alcoólatra que todos os dias pega o trem para ir para Londres. Todos acham que ela está trabalhando, mas na verdade ela só está fazendo o trajeto que sempre fizera para sua amiga não desconfiar que ela perdeu o emprego. Nessas idas e vinda de trem Rachel, passa a observar um casal, não muito distante da casa em que morava com seu ex-marido, que hoje vivi na mesma com a atual  mulher e a filha.Rachel começou a criar em sua cabeça estórias sobre esse casal, ela formulava coisas em sua cabeça. Até que então ela vê algo, que talvez ela não devesse ter visto e isso a deixa injuriada. No dia seguinte ela acorda em casa com alguns ferimentos e o pior de tudo é que ela não se lembra de nada. Depois vê a noticia que a mulher na qual ela observava a vida tinha desaparecido. Ela ficou realmente assustada, a policia foi até ela, mas Rachel realmente não se lembrava de nada. Dias depois ela resolve falar com a policia sobre o que ela tinha visto pela janela do trem, mas como uma alcoólatra eles não colocam muita fé nas palavras da Rachel, e tem muitas cosias que não contam ao seu favor. Então Rachel começa a tomar dores de várias pessoas e começa tentar lembrar-se de tudo que aconteceu nessa noite.

“Eles formam um par, uma dupla. São felizes, está na cara. São o que eu era. São como Tom e eu éramos, há cinco anos. São o que eu perdi, são tudo o que eu quero ser.

Bom, como eu já disse para quem me acompanha nas redes sociais do blog eu estava louca para ler esse livro, minhas expectativas estavam altíssimas para a estória, de certa parte ela foi suprida. A escrita da autora é viciante, você se vê sedenta por mais uma página o tempo todo. Uma narrativa bem explorada com pontos fortes, ela vai fazer você ter várias certezas o livro todo de quem matou a Megan.

“Anna dá meia-volta e entra correndo em casa assim que vê.”

Não é que me decepcionou, mas eu já imaginava quem era o assassino muito antes de muitas coisas serem reveladas nesse livro, não sei se é por que assisto muitos filmes do gênero, ou se é por que eu tenho certo tino para resolver e pescar coisas assim, então foi só nessa parte que não supriu, pois antes de ler eu imaginei mil coisas referentes a quem era o assassino, mas deixando claro que nem por isso o livro perde sua essência,  foi ai que eu queria ler mesmo para provar que eu não estava errada.

“Perdi o controle sobre tudo, até sobre os lugares dentro da minha cabeça.”

A Rachel, foi um personagem muito difícil de identificar, mesmo eu tentando ela não conseguiu ganhar minha empatia, apenas por algumas cenas, mas só. Ela vive uma teia de mentiras e quando você acha que  dessa vez ela vai fazer a coisa certa ela vem e faz tudo errado de novo, ela tenta concertar as coisas, mas no fim só piora. Eu ficava feliz quando ela parava de beber, pois ai sim você podia ver a evolução da personagem, só que ela descontava muita coisa no álcool. Achei bacana a abordagem da autora referente ao alcoolismo. Quando chega no fim do livro, você consegue vê uma certa diferença da Rachel do começo do livro para a de agora , me senti até feliz por ela.

“Há um montinho de roupas do outro lado do trilho do  trilho do trem”

 A narrativa é fantástica a autora te da os fatos para você ir desvendando, creio que cada um vai por um segmento e eu fui pelo certo, assim como muitas pessoas que eu conheço e resenhas que eu li também já  tinha uma ideia base de quem era o assassino.  O livro é narrado por três mulheres: Ana, Megan e Rachel para mim isso foi uma jogada maravilhosa da autora, pois podemos vê pontos de vistas diferentes e às vezes isso nos tira atenção de outras coisas importantes que cercam o livro. As cenas são bem construídas, pude me imaginar várias vezes nos lugares citados pela autora. Ela vai tentar deixar você confusa, vai fazer você cogitar várias hipóteses vai tentar te enganar de todo jeito. Eu amei o enredo, só estou dando 4 estrelas, por que eu já tinha descoberto quem era sem ao menos ninguém ter me falado. Recomendo muito esse livro, para quem quer se aventurar e tentar descobrir um pouco mais sobre a estória de Rachel.