2 de maio de 2017

[ Resenha #70] Minha Rendição

Titulo: Minha Rendição 
Autora: Cinthia Freire
Páginas:392
Sinopse:Segredos são como fantasmas nos assombrando e nos fazendo crer que são reais.
Todos têm os seus fantasmas.
Poliana tem os seus e há seis meses ela tenta se convencer de que ainda é capaz de viver, mesmo que seu coração lhe diga que não há mais esperanças.
Vinicius é um renomado cardiologista que vê no trabalho voluntário uma forma de se redimir dos seus pecados.
Uma mulher marcada pela dor, um homem que carrega em seu coração a culpa por seus atos.
Duas almas feridas encontrando nos braços um do outro uma nova chance para serem felizes.
Um livro sobre culpa, perdão, rendição e a descoberta do verdadeiro amor, mesmo quando não se espera por ele.

Olá, meus leitores. Andei meio sumida mês passado né? Então eu consegui um emprego novo, e para conciliar no começo estava sendo bem complicado ainda mais com uma escala 6x1 saindo para trabalhar 10:30  e só chegando 22:30  tendo filha  e todos os afazeres. Agora que estou me adaptando a rotina voltarei com as postagens no blog, não será mais aquela quantidade enorme de postagens, mas farei o possível para postar pelo menos duas vezes na semana. Agora vamos falar sobre “Minha Rendição”

“Assim que ouço, meu mundo se desfaz. E o que foi feito, foi feito.”

Minha Rendição conta a estória do Vinicius, é esse mesmo o do primeiro livro da série, desta vez ele vem como personagem principal da nossa estória. Um jovem cardiologista muito conceituado em seu ramo profissional com uma aparência exuberante e um charme irresistível.  Há algum tempo Vinicius foi absolvido de um crime que ele cometeu, mas mesmo assim ainda carrega consigo toda culpa, mesmo já tendo recebido o perdão ele não se conforma com o que fez. Por um lado isso o fez ser uma pessoa melhor, a pensar no próximo, a ser caridoso e de coração aberto.
 
“-Ele mandou que soltassem o homem, por que  mesmo livre um homem digno  que comete um crime  sempre será prisioneiro de suas terríveis lembranças. Ele nunca se perdoará.”

 Com isso a rotina de Vinicius fica a todo vapor, pois ele começa a trabalhar no projeto de uma ONG. Ele da à vida por esse projeto. Quando não está trabalhando no hospital ele está organizando as coisas da ONG e deixando todos ao seu redor preocupado com seu estado de saúde.  As noites para Vinicius é um verdadeiro tormento, pois ele só tem pesadelos e não consegue dormir, isso faz com que sai culpa aumente cada dia mais.

Poliana,  é uma jovem com os cabelos ruivos que mesmo com tão pouca idade já passou por poucas e boas sendo órfã e criada em um orfanato ela nunca  desistiu de correr atrás. Uma mulher determinada que corre atrás de um futuro melhor . Trabalha em um restaurante como atendente e leva a vida nesse ritmo sem muito luxo apenas com o básico que uma pessoa precisa para viver. Poliana sofreu um trauma terrível no passado que a fez jurar para si mesmo que não iria se envolver completamente com um homem de uma maneira tão intensa, devido a essa promessa ela vira uma mulher cheia de receios. Quando ela avista Vinicius pela primeira vez ela questiona o que um homem tão bem vestido está fazendo em um lugar de quinta categoria, e logo em seguida se pega o admirando.


“-Ele mandou que soltassem o homem, por que  mesmo livre um homem digno  que comete um crime  sempre será prisioneiro de suas terríveis lembranças. Ele nunca se perdoará.”

 Poliana tenta negar para si que sentiu algo diferente quando viu Vinicius, mas toda vez que a porta do restaurante se abre ela torce para que seja ele entrando.Eis então que o sentimento  e é recíproco e eles começam a se aventurar em um romance nada convencional, que faz Poliana  pensar até que seja um conto de fadas. Um romance avassalador, com uma estória que vai fazer você repensar os seus valores e princípios, vai fazer você dá mais valor a sua vida, vai fazer você amar ao próximo e fazer você se apaixonar.


  QUE LIVRO É ESSE PRODUÇÃO?  Sem palavras para esse livro, mais uma vez a autora me surpreendendo se bem que não esperava menos dela, pois ela arrasa, terminei o livro em lágrimas molhando a tela no telefone e o abraçando bem forte como se o Vini e a Poli La dentro pudessem sentir meu abraço, pois eu precisava disso eu sofri demais junto com esses dois. A escrita Cinthia é uma das melhores que eu conheço ela tem o dom, o dom de te prender de te fazer chorar to começando a achar que ela é a nossa  Nicholas Sparks  Brasileira, por que meu deus me faz ter um mix de sentimentos em um único livro, e o melhor de tudo e a mensagem que ela trás junto com cada livro.

“A grande maioria das pessoas não percebe a força das palavras até que elas sejam usadas contra ela.”

 Não falei muito do enredo, pois o livro nos rende muitas surpresas, reviravoltas e coisas que vão fazer vocês ficarem de queixo caído, por isso eu falei mais por alto, mas não achem que é um clichê, pois a autora escreve tudo menos um clichê batido, creio que ela ama surpreender os leitores então  deixe ser surpreendido.

“ Fé é acreditar naquilo que não se pode ver- ela diz com um sorriso nos lábios.-Não vemos o amor, nem  o de Deus e nem o do homem, apenas o sentimos e acreditamos , sem perguntas e sem dúvidas. Acredite, apenas acredite.”


 Ela me colocou para pensar várias vezes, e me mostrar o quão a vida pode ser injusta com algumas pessoas. Poliana foi um personagem que me cativou de inicio, uma menina simples, e não se iluda achando que ela é pobre coitada igual estamos acostumadas a ver por que não é, ela tem uma opinião formada com uma mentalidade enorme, tudo bem que teve uma atitude dela que me incomodou, mas mesmo assim ainda  tem justificativa. Vini, nossa como eu me senti apegada a ele, confesso que no primeiro livro tive ódio mortal dele que nem sabia se conseguiria ler esse livro, pois quem já leu o primeiro sabe que foi muita sacanagem o que ele fez. Mas ele me mostrou ser um cara completamente o oposto, que as pessoas podem sim mudar e ele conseguiu provar isso para todas as leitoras que ele é um cara de bom coração, e me apaixonei por ele.

“ Com suas mãos, ele me mostrou o quanto eu era frágil e pequena e com seu corpo ele me destruiu.. O mesmo homem que me tornou mulher, fpi o homem que me matou.”

 Temos também os personagens secundários, como a amiga da Poliana uma ex do Vini a Irmã do Vini e Carol e Gabriel o casal protagonista do primeiro livro. Todos tem uma grande importância, pois tem algumas ligações entre eles para formara trama.

“ Não são os erros quem nos define, mas a maneira como agimos a partir deles.”
 Nesse livro somos apresentados o quanto um relacionamento abusivo mexe com o psicológico de uma mulher, o quanto a agressão não machuca só fisicamente, mas também mentalmente. Peguei-me chorando por inúmeras vezes quando a Poliana relatava algumas coisas eu me questionava por que ela aguentou tanto tempo ?   Ela tinha medo, e qualquer mulher no lugar dela teria. A autora nos apresenta as coisas de uma maneira clara em forma de alerta e isso me encanta na escrita dela.

“Existe um ponto, quando a dor se torna insuportável , que seu corpo desliga”

O livro é narrado pelo ponto de vista da Poliana e do Vinicius, amei a narrativa, pois assim sabemos o que ambos estão pensando e por ser narrativa em primeira pessoa ficou bem ampla a forma na qual eles narravam. A escrita da autora eu nem preciso falar nada né?  A escrita dela é maravilhosa, envolvente e muito fluida  quando você percebe já está no fim querendo  mais e mais. Gosto da mensagem que ela trás em cada livro e como ela constrói cada personagem, pois é impossível não se apaixonar por eles. Esse livro me fez ficar com uma baita ressaca. Ele é um livro que contém partes sensuais não chega ser um hot, e sim um complemento que tem uma grande importância na estória devido a trajetória de Poliana. Não tenho como opinar sobre a diagramação, pois li em e-book, mas mesmo assim está tudo caprichado. Espero em breve poder ler mais livros dessa autora, ela eu indico de olhos fechados. Espero que tenham gostado da resenha!


 

9 de abril de 2017

[Resenha #69] 7 Dias com Você

 Titulo: 7 Dias com Você
Autora: Aline Sant' Ana
Editora: Charme
Páginas: 384


Sinopse:Em seu aniversário de vinte e sete anos, Carter McDevitt, o vocalista da banda The M's, vai ganhar o presente mais inesperado possível.
Seus dois melhores amigos e parceiros da banda, Zane e Yan, o colocam em um cruzeiro com o objetivo de fazê-lo esquecer totalmente a ex-mulher que, além de arrasar seu coração, levou metade dos seus bens embora.
Bem, o que o vocalista não espera é que nesse local serão realizadas estranhas fantasias, além de encontrar um fantasma do seu passado.
 Olá, meus leitores.  Hoje vim fazer resenha de um livro que minha expectativa estava muito alta desde o lançamento deste livro. Quando teve a promoção do dia da mulher não pensei duas vezes e logo comprei. Vamos saber o que eu achei de 7 Dias com você?


Um navio diferente de tudo que você já viu, um Rockstar de coração partido e uma modelo de lindos cabelos ruivos que chama atenção e no final um único objetivo. Carter é vocalista da banda T M’s uma banda que arrasta multidões aos quatro cantos do mundo, e tem uma legião de fãs. Prestes a completar 27 anos seus amigos resolvem que ele precisa de uma comemoração digna e que precisa de vez tirar da cabeça sua ex-mulher que além de levar embora seu coração levou uma boa parte da sua herança.Yan  e Zane estão preparando algo que Carter nem imagina, alias muitas pessoas nem imaginam. Eles irão levar Carter para passar 7 Dias em alto mar.



Erin é uma jovem linda, com uma cor de cabelo bem chamativa e seu jeito de menina-mulher que encanta muitas pessoas a sua volta. Desde nova seu sonho sempre foi ser modelo mesmo sem a aprovação dos pais ela conseguiu e hoje e uma modelo bem conceituada. Como ela vive viajando quase não tem tempo para sua melhor amiga, que a convida para um cruzeiro, no começo ela fica meio relutante em querer ir, mas no fundo acaba aceitando diante de tanta insistência de Lua.


 Quando elas entram no navio sabe que a coisa lá é totalmente diferente de tudo que elas imaginaram. Na primeira noite terá uma festa de máscaras e então elas se arrumam toda. Quando chega a noite Erin está linda, vestida literalmente para matar, eis então que Lua avista um homem mascarado e acha que ele é o cara certo para sua amiga, mesmo sem saber  quem  é ela acaba os apresentando e os deixando sozinho. A conversa entre os dois foi calorosa e a ligação foi imediata, a conversa fluía muito bem então eles resolveram sair para o deque do navio. Quando o mascarado resolve dar um beijo nela, ela sente uma conexão muito estranha e sai correndo e o deixa sem entender nada, e fora que eles tinham combinado que na próxima festa eles iram revelar a identidade. Carter não sabia ao certo o que ele tinha feito e o porquê de sua fada ter saído correndo daquele jeito, mas mesmo assim não desistiu de encontra-la na noite seguinte.

Erin, chegou em seu quarto nadando em prantos, pois não sabia explicar o que tinha acontecido, era algo surpreendente. Ela ficou se questionando. Quando foi  a noite da festa eles se reencontraram e dessa vez a coisa esquentou, depois de uma noite pra lá de quente as identidades são reveladas, eis ai que tudo vira de cabeça para baixo. Uma trama que vai prender o leitor e o deixar sedento querendo informações, uma história que tem a ver com passado presente e futuro. Será que existe um problema por trás dessa máscara? Será que um passado virá à tona?


Foi meu primeiro contato com a escrita da Aline, e vou confessar que ela supriu  todas as minhas expectativas com sua escrita jovial e fluida. Não falei muito do enredo e vocês devem está se perguntando por que, bom não sei se vocês considerariam um spoiler, mas para mim a trama mesmo está depois da revelação de quem é quem então não queria estragar a surpresa de vocês. Muitas pessoas podem achar o enredo até clichê, pode até ser, mas foi um enredo muito bem elaborado, com referências e personagens marcantes.


 Erin é uma menina-mulher,  com um jeito meio tímido e não sabe  a beleza que tem é muito fácil se identificar com ela. Ela tem muito receio das coisas e mesmo sendo assim eu a compreendi, pois ao longo da narrativa vamos entende o porquê desse receio todo. Carter, que homem meu deus, não estou falando apenas de aparência, até por que ele é digno de babar, mas sim do conjunto todo ele é doce, brincalhão, sexy e amoroso tudo na medida certa. Não tem como não se apaixonar por esses dois, é um casal totalmente envolvente que vai fazer você querer se aprofundar na estória deles.

 Os personagens secundários tem grande importância, Lua é a melhor amiga de Erin uma mulher sem papas na língua e super divertida,  quero uma amiga igual a ela. Lua é aquele tipo de amiga que você pode contar com ela a toda hora mesmo se for para fazer coisas erradas ela estará ali para te apoiar e se você tiver mal por alguém ela vai atrás da pessoa. Yan é um amor, sempre feliz e tentando ser bom com todo mundo, um personagem cativante com um coração enorme. Há meu querido Zane, ele é o mulherengo de marca  maior, mas assim como Yan tem um coração enorme quando o assunto são os amigos. Estou louca para ler o livro do Zane por que quero vê se ele se apaixona, pois de acordo com ele isso não serve para ele.

 O livro é narrado em primeira pessoa, pelo ponto de vista da Erin e do Carter, amo esse tipo de narrativa e a Aline soube deixar uma narrativa em primeira pessoa bem ampla gostei muito disso. As páginas são  meio acinzentadas, mas são maravilhosas  a fonte está em um tamanho bom.A edição gráfica está perfeita a editora está de parabéns. A capa eu não preciso nem falar que me seduz né? Tenho que parabenizar a Aline, pois o livro realmente é muito bom, ele é hot? É sim, mas é um hot mais voltado para história dos personagens do que para as cenas quentes. A escrita é maravilhosa quando o livro acabou me peguei abraçada co ele  e com os  olhos marejados querendo  mais.

 Aos meus leitores que amam um Rock Star que ama um bom romance, esse é uma pedida perfeita tem todos os elementos para fazer você rir, chorar e ficar de coração cheio ao fim. Espero que tenham gostado da resenha até a próxima.




28 de março de 2017

[Resenha #68] A redenção de Gabriel

 Titulo: A Redenção de Gabriel
Autor: Sylvain Reynard
 Editora : Arqueiro 
Páginas: 432
Sinopse:Lançamento dia 14 de janeiro de 2014. Depois do escândalo em que se viram envolvidos em Toronto, Gabriel e Julia se casaram e se mudaram para Massachusetts, onde ele dá aula na Universidade de Boston e Julia faz doutorado em Havard. Agora ela precisa provar que não vive à sombra do marido famoso. Mas parece que Gabriel não está pronto para ver a esposa caminhar com as próprias pernas. Além disso, as coisas entre eles não vão muito bem. Isso porque Gabriel está ansioso para ter um filho, mas Julia quer concluir o doutorado primeiro. Para ver realizado seu sonho de formar uma família, Gabriel terá que enfrentar fantasmas do passado. Será ela capaz de fazer isso? E será que a generosidade de Julia resistirá à ameaça de ver arruinada a carreira que ela tanto se esforçou para construir? "A Redenção de Gabriel" é o desfecho brilhante dessa trilogia que arrebatou leitores no mundo inteiro.  
Olá, meus leitores.  Hoje vim trazer a resenha do segundo livro da trilogia  O inferno de Gabriel.  Vou deixar aqui o link da primeira resenha para vocês não ficarem perdidos em meio a resenha, pois infelizmente para comentar do segundo livro vou ter que falar algumas coisas do primeiro, mas não vou soltar spoiler desse volume.




 O último livro terminou com Gabriel e Julia fazendo planos e tudo mais, no começo tudo é um mar de rosas, mas nem tudo é o que eles imaginam. Depois da bela viagem eles retomam para vida normal e é ai que tudo começa a se complicar. Julia por muitas vezes se questiona se é boa o suficiente para o Gabriel e isso a deixa várias vezes em conflito com si mesma. Uma denuncia ao comitê da Universidade da uma bela sacudida nos dois, uma pessoa (que para quem já leu o primeiro livro já deve imaginar quem seja) acusou Gabriel de assedio sexual.  A única coisa que Gabriel queria era que não descobrissem seu namoro com Julia até o curso acabar, faltava pouco tempo para ela se formar. O que mais o procura é que se tudo vier a tona a vaga de Julia em Harvard corre um sério perigo.

 Julia fica incrédula em uma das audiências ao ser acusada de trocar favores sexuais com o professor Emerson em troca de notas altas. De acordo com o que foi apresentado ela era uma menina ingênua e Gabriel  tinha aproveitado da sua ingenuidade para  conseguir leva-la para cama. Foi então que o Gabriel tomou uma atitude e jurou para o Pró-Reitor da faculdade que não teria mais contato com ela e que não a procuraria mais.  Julia fica furiosa, pois não compreende o que ele fez, ela fica um bom tempo sem noticias dele nem através da irmã dele que é uma grande amiga. Então o tempo passa e ela o reencontra e foi então que Julia percebeu qual era a verdadeira intenção de Gabriel. Mas não foi tão fácil assim, ele teve que lutar por ela de novo e faze-la acreditar em tudo em que ele contou.

Agora eles podem viver sem ficar se escondendo, pois Gabriel não é mais professor da Universidade, agora ele Dara aula em Boston perto de onde Julia está estudando. Gabriel promete a Julia que só fará amor com ela quando ela realmente voltar a confiar nele, eis ai que Gabriel põe uma condição que ele quer casar com ela. Julia não quer casar, não por enquanto ela acha que o relacionamento deles ainda precisa amadurecer muito, mas chega uma hora que o amor vai falar mais alto. Um livro marcante, com reviravoltas, emoção amor e a  reconstrução de um casal.



 Tenho que começar falando que eu peguei um lindo Spoiler do próximo volume,  já li a trilogia, mas quando  ia fazer a leitura desse livro eu peguei  A redenção de Gabriel  e li a sinopse achando que  ele que era o segundo livro, mas foi um spoiler que me deixou de coração cheio. Como não amar esse casal? É maravilhoso a desenvoltura deles e o amadurecimento de ambas as partes. Gabriel tá mais romântico nesse livro, algumas vezes até em exagero (rsrs). Julia por sua vez começou ter voz ativa não é mais uma  coelhinha.


 As cenas estão bem construídas a ambientação também. Esse livro nos mostra muito o amadurecimento nos sentimentos dos protagonistas, sei que falei isso no parágrafo acima, mas é muito importante ressaltar isso, pois  isso deixou o enredo mágico. Temos ainda certas limitações entre eles e certos assuntos que obviamente vocês vão gostar quando ler. Até uma parte o livro é marcado pelo julgamento e tudo que gira em torno dele e como isso afeta de maneira negativa o relacionamento dos dois, o que mais machuca e que só depois de um tempo você enxergar a verdadeira intenção de Gabriel. E em outro momento vemos a reconstrução de um casal desde o amor até a confiança.

 Esse livro tem certa tensão, pois  quem curtiu o primeiro livro fica ansioso para saber como esse vai acabar e se no final vai dar tudo certo. Nesse segundo volume os personagens secundários tem grande importância, como por exemplo, a Crista odeio essa mulher  consegui pegar mais ódio dela do que nunca. Temos também a empregada do Gabriel que é um amor, a família do Gabriel.




Esse livro é um livro para ser apreciado de vagar,  é uma leitura maravilhosa. Acho o pai do Gabriel um homem muito sábio ainda mais quando fala da  falecida esposa e isso me deixa com coração cheio, ele dá muitos conselhos ao filho que agora  o ouve com mais atenção.  As referencias a Dante continua e é algo maravilhoso de se ler.

A diagramação do livro segue a mesma, folhas amareladas, fonte em um tamanho bom e a capa lindíssima. A narração é em terceira pessoa e nos dá uma visão melhor e mais ampla dos fatos.Para quem quer iniciar no romance adulto eu indico muito essa trilogia, pois não é só focado no hot o hot é um bônus do livro se  a essência mesmo e a formação do casal. Espero que tenham gostado, grande beijo!

24 de março de 2017

[Série] 3%


3%
 
Quando a Netflix anunciou a produção de 3%, a primeira série original brasileira do serviço de streaming, eu e o Brasil ficamos empolgados. Na premissa, uma sociedade futurista distópica, na qual o planeta está devastado, com falta de água, comida, energia. Ao completar 20 anos de idade, todo cidadão tem direito de participar do Processo, uma seleção tensa, estressante e até mortal, porém a única chance de chegar a Maralto, o lugar onde vive a elite da humanidade e tudo é abundante e digno e que, por isso mesmo, é composta daqueles que são merecedores da honra de morar em uma sociedade ideal; ou seja, os chamados3% dos candidatos que conseguem ser aprovados no tal processo.
 
Tal premissa já adiantava que não se veria nada de novo, mas era lógico que eu iria assistir. A maior novidade já era uma produção original nossa em pleno catálogo da Netflix.
 
O cenário escolhido foi o Brasil, o que faz completo sentido; contudo os produtores decidiram não especificar em que local exatamente do país, embora a abertura indique um recorte do litoral do Pará e a entrada na plataforma onde ocorre a seleção lembre a entrada do Planalto. Como reforço dessa ideia, estão os participantes e os idealizadores do tal Processo, que apresentam diversidade de aparência e sotaque. As principais interpretações ficam a cargo de Bianca Comparato (Michelle), Michel Gomes (Fernando), Vaneza Oliveira (Joana), Rodolfo Valente (Rafael), Rafael Lozano (Marco), João Miguel (Ezequiel) e Viviane Porto (Aline).
 
A ideia de 3% existe desde 2011, tendo sido concebida por alunos da ECA-USP e lançada como uma websérie bem sucedida de três episódios, que funcionou como uma espécie de vitrine na busca por investidores; aliás, um belo exemplo de vitrine. Só que desde a ideia no papel até chegar à Netflix, várias coisas aconteceram.
cenário militar e cinza da versão da web deu lugar a mais cores e a um cenário mais limpo e tecnológico (os cubos de papel viraram cubos “mágicos”) e o elenco atual foi uma substituição à quase totalidade branca nos dois lados da sociedade, que é requisito mínimo para quem se propõe a discutir qualquer desigualdade. Outras coisas que aconteceram foram Jogos Vorazes(2012), Elysium (2013), Divergente (2014) e Maze Runner (2014). Como tudo isso já virou referência, fica impossível não comparar e, infelizmente, achar que são melhores. Assim como todo filme sobre zumbis agora passa pelo crivo de TWD, histórias apocalípticas passarão pelo crivo do que veio antes, mesmo que a origem remonte a 1984 (1949), o inventor do Big Brother, que na verdade se baseia em Nós (1923), que se inspiraram em A Nova Utopia (1891).


Tudo isso já aconteceu antes, por aqui, por exemplo, com a peça Confissões de Mulheres de 30, que veio muito antes de Sex and the CityMax e os Felinos que veio antes e foi plagiado por A vida de Pi e, Jorge Benjor que provou na justiça que foi plagiado por Rod Stewart. E dizer que faz parte ou que ainda faz parte, só demonstra o quanto a produção artística ainda tropeça neste país; principalmente a audiovisual.
Embora seja meio óbvia a diferença de orçamento, a questão não se resume a isso. Além de toda a dificuldade de captação de recursos, seja via editais (já mal vistos de tantos casos de corrupção) ou via crowdfunding (que ninguém aguenta mais ver e cuja economia do país não ajuda o povo a ter dinheiro para investir), existem muitas produções cujos criadores originais abrem concessões para estar dentro da grade de uma grande corporação. Ok, é uma escolha, faz parte de um caminho, quer se concorde com ele ou não. E veja que não estou criticando esta escolha, apenas chamando a atenção para o viés que se gerou, o de enquadrar as produções em fórmulas e formatos ditos mais “consumíveis” pelo público. Isso acontece com produções alemãs, palestinas, canadenses e brasileiras.
Nós nos especializamos em novelas e hoje as séries fazem o que as novelas fazem há muito tempo, como o corte no clímax da história e a espera do próximo episódio. Então hoje que estamos fazendo séries, até por uma questão de lei, temos referências estranhas por um mundo dominado por uma espécie de cartilha das series americanas. Estamos descobrindo como fazer produções que gerem a identificação necessária e, ainda assim, sejam um ativo daqui. Sim, a Globo produziu séries que deram muito certo, que já faziam o que as séries americanas fazem hoje, mas foi numa época em que ninguém nem sonhava com TV à cabo, quanto mais streaming e, Baywatch era repassada por ela logo após a Sessão da Tarde. Desse modo percebemos que contextos e culturas podem levar a um grau de sofrimento na prática, no resultado.
Ainda assim, existem pontos falhos na própria trama de 3%, que vão além desse cenário em que nossas produções vivem.Apesar de pitadas de Antigo TestamentoLostCall of Duty e de contar com a direção do experiente César Charlone, muitas questões ficam abertas, sem ganchos e parecem aleatórias, como o próprio título da série, o que talvez justifique o fato da história passar o tempo todo se explicando, desde a abertura. Também, a crítica constante à meritocracia é reducionista, não se sabe sobre as reais condições de vida das personagens, que só aparecem com flashbacks pontuais, ou o que justifica que no futuro você use calças de prega. Somem-se a isso diálogos e interpretações artificiais e estereotipados, que comprometem até mesmo nomes como Zezé Mota e Sérgio Mamberti. Mas há que se dizer que temos Elza Soares na trilha sonora!

Em contrapartida, 3% se tornou um sucesso mundial. Segundo a própria Netflix, lançada para mais de 190 países, é a série de língua não inglesa mais assistida nos Estados Unidos, além da Austrália, Canadá, França, Itália, Coreia do Sul e Turquia, o que levou a Netflix a classificá-la como parte do seleto grupo de produções nacionais que impactaram públicos globais. E o sucesso foi tanto que a série foi renovada para uma segunda temporada, anúncio este que foi feito pelo vice-presidente de marketing da empresa na América Latina, Vinny Lozato, durante o painel do serviço de streaming na Comic Con Experience (CCXP), em São Paulo.
Particularmente, torço para que 3% volte mais elaborada, mais destacada ainda para nós, que seja relevante culturalmente para o mundo e que isso tudo ajude a diminuir as esperas, a alavancar o mercado audiovisual brasileiro e o país para muito além de 3%, que não é um número nem próximo da realidade de hoje...




18 de março de 2017

[Resenha #67] A Garota do Calendário {Março}


Titulo: A Garota do Calendário [Março]
Autora: Audrey Carlan 
Editora: Verus
Páginas:144
Sinopse:Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Mia vai passar o mês de março em Chicago com o empresário Anthony Fasano, que a contrata para fingir ser noiva dele. A princípio Mia não entende por que um homem tão lindo e másculo precisa de uma falsa noiva. 


Olá, meus leitores.  Hoje vim fazer resenha do terceiro volume da Série  A garota do calendário. Eu só dei continuidade aos livros por que amei Janeiro e Fevereiro, vamos saber o que eu achei de Março?





Nesse mês nossa querida Mia vai para Chicago. Seu cliente é Anthony dono de uma grande rede de restaurantes italiano, ele quer que ela seja sua noiva nesse mês, pois sua mãe o pressiona muito para casar e dar sequencia na família. Quando Mia chega em Chicago  ela meio que se questiona o por que de um homem tão lindo, bem sucedido e charmoso precisa fingir que está noivo de alguém? É ai que ela descobre que ele é gay (não é spoiler). Tony vive com seu companheiro há anos, e foi uma decisão deles contratar Mia, já que a mãe do Tony estava louca querendo um neto e que o filho se casasse. Hector é o namorado do Tony que aceita se passar apenas como bom amigo na frente da família. Tony é lotado de irmãs maravilhosas que sempre o ajuda em tudo.Hector as vezes se sentia incomodado com algumas atitudes do seu amado, como  colocar o trabalho dele na frente de tudo  e por muitas vezes Hector e  Mia ficavam sozinhos e trocavam confidencialidades. Nesse mês Mia não irá ganhar bonificação, mas o Surfista Wes foi fazer uma visitinha para ela em Chicago! A missão da Mia nesse mês já ficou muito clara, será que ela vai dar conta do recado? De se passar por uma boa noiva?  E dar o felizes para sempre para esse casal?

A premissa desses livros todo mundo já sabe, por isso já fui direto ao ponto e falarei sobre o que se passou no mês, falei pouco também até por que são livros curtos e não dá para contar muitas coisas, pois se não falo tudo rsrs.  Minhas expectativas com esse volume estavam altas, pois  pensei que o livro teria um apronfudamento muito grande, mas me enganei a autora não abordou muito bem o relacionamento do casal, em algumas partes foram até superficiais de mais e isso me deixou chateada por que gostei muito deles e queria saber um pouco mais.


Mia nesse volume me estressou, quando ela chegou nem conhecia direito o seu cliente e já foi meio grossa digamos assim, se fosse no meu caso eu teria a mandado embora. Ela tenta de todas as formas ajudar o casal e é isso que eu gosto nela. Tony e Hector são uns amores, personagens maravilhosos que eu realmente me encantei, ficava louca para eles se assumirem logo, pois fiquei com dó do Hector por diversas vezes.


Tirando o Tony e o Hector, o que salvou no livro foi a aparição do nosso queridinho Wes foi ele quem deu uma bela agitada no livro. Os personagens secundários foram de grande importância nesse livro como, por exemplo, uma das irmãs do Tony que virou uma grande amiga da Mia.


Esse volume não me prendeu e nem supriu tanto minhas expectativas assim, como eu disse esperava bem mais, mas a autora só deu uma pincelada em vários assuntos e deixou algumas coisas bem vagas a meu ver e isso me deixou chateada. A diagramação segue a mesma, fonte de tamanho bom, folhas amarelado, mesmo tamanho e a capa linda de babar.








[ Resenha #66] Eu Pertenço a Você (Aconteceu Você #2)

 Titulo: Eu Pertenço a Você
Autora: Jas Silva
Editora: Independente
Páginas: 475 

Sinopse: Uma noite é o suficiente para fazer Matheus e Jéssica se envolverem em um acordo fadado ao fracasso. Math, um fotografo de 27 anos foge do estereotipo de CEO poderoso. Porém não pode negar que seja um mulherengo. Dono de um estúdio ele está acostumado a sair com as mais belas modelos e não vê o menor problema nisso. Só que depois de uma única noite com Jéssica, seu controle e regras são jogados para o alto e uma paixão avassaladora surge. Matheus se vê envolvido pela baixinha mandona que por sinal é sua assistente recém contratada. Jéssica é uma garota independente, segura de si e muito talentosa. Depois de uma grande decepção ela decide que está na hora de seguir em frente, Jés só não esperava terminar a noite da cama do próprio chefe. Mesmo sabendo que o que existe entre eles é apenas sexo, Matheus e Jéssica vão descobrir ao poucos que não conseguem ficar separados e que o intenso desejo que sentem pode mudar tudo que eles tinham como certo em suas vidas. Só que quando o passado volta para assombrar e esfregar na cara todos os erros cometidos e as decepções, eles terão que lidar com as mentiras, as dúvidas, a confiança quebrada e a descoberta do verdadeiro amor. Será que em meio a tanta teimosia, mal entendidos e conflitos eles irão descobrir pelo que realmente vale a pena lutar? 





Olá, meus leitores hoje vim  trazer resenha de um livro da nossa querida parceira  Jas Silva. Vamos saber o que eu achei de  “Eu pertenço a você”?

Jéssica trabalha como assistente no estúdio do Matheus e ele nunca a olhou de modo diferente a não ser pelo lado profissional, por que talento ele sabia que ela tinha e muito.Até  que um dia Matheus saiu para uma boate  querendo se distrair e algo na pista de dança aguça sua atenção, quando ele percebe é ninguém mais ninguém menos que a Jéssica, ela estava linda dançando de uma maneira um tanto sensual, e só agora ele se deu conta de como ela é uma mulher e tanto.Como ele poderia imaginar que por trás daquela assistente totalmente desorganizada poderia existi uma mulher tão atraente igual  a que ele estava observando agora. Foi então que eles acabam se pagando e por fim acabam fazendo sexo e para surpresa do Matheus ela era virgem (isso não é um spoille). No começo Matheus ficou receoso se a Jéssica acharia estranho ele propor apenas sexo e mais uma vez ela o surpreende quando ele acorda na manhã seguinte sozinho e apenas com um bilhete dela.


 Depois disso a relação deles era profissional no estúdio (Só às vezes rsrs) e eles ficam quando estavam fora do ambiente de trabalho,  nenhum dos dois estão em busca de algo sério  até por que eles gostam muito do  rumo que as coisas iam tomando.  Há um tempo Jéssica teve um relacionamento abusivo da qual aconteceu uma coisa que ela não gosta muito de compartilhar com as pessoas, pois tem medo que as pessoas a julguem. Porém Jessica e Matheus não conseguem cumprir muito bem o que eles prometem para si mesmo, a relação deles cada dia ficava mais intensa mesmo tentando negar estava ficando cada vez mais evidente. Eles não conseguem dar um rotulo a relação deles apenas não conseguem ficar longe um do outro. Então começa acontecer muita coisa (não posso contar se não estraga a surpresa de vocês) idas e vindas, mal entendido, desentendimento, ciúmes e muitas coisas inesperadas. Um romance arrebatador, de tirar o fôlego e deixar gosto de quero mais.

“Fiquei ali parado, não sei quanto tempo, mas só a observado dançar.”

 Foi meu primeiro contato com a escrita da Jas e só tenho elogios em todos os sentidos, o livro me pegou de jeito do começo ao fim. Sabe aquela escrita jovial, mas ao mesmo tempo marcante e profissional? É bem assim a escrita da Jass. Os personagens tem uma personalidade marcante ela soube dosar tudo no livro, o foco não é só o lado erótico e sim como se constrói um casal, pelo menos em meu ponto de vista. Nas cenas mais quentes, ela soube dosar tudo desde a fala dos personagens até o ato, foi algo sexy de se ler e um tanto envolvente.


Como não amar a Jéssica e o Matheus? A Jéssica é muito engraçada, eu me identifiquei de cara com ela imagina uma menina sem papas na língua, imaginou? Então, é a Jéssica ela fala o que de na telha e não tá nem ai. Tem uma personalidade marcante, por mais que tenha seu lado infantil que sempre aparece ao longo da narrativa e isso que trás certo desentendimento com alguns personagens. Matheus, gente que personagem  é esse? O cara tem dinheiro, mas trata todo mundo de igual para igual não menospreza ninguém. Um cavalheiro com a Jéssica e pode ter certeza que se ele perder a paciência com ela é por que ela tava fazendo alguma das suas estripulias. Os dois formam uma bela dupla. O romance deles não é nada forçado, e sim um tanto natural que vai ganhando força ao longo da narrativa.

 “ Jéssica era minha perdição, a única mulher que tinha controle o meu corpo e a capacidade de me quebrar”

Os personagens secundários tem grande importância na trama, como por exemplo, o babaca do ex da Jéssica tive repulsa dele, cheguei até a questionar  a sua sanidade mental, por que sério ele não tinha nada de normal. Gostei muito de a Jas trazer para os livros algo que acontece com muitas pessoas o relacionamento abusivo, ela trás de um modo como alerta e trata de uma maneira bem formal e explicativa sobre o assunto. A irmã do ex da Jéssica dividia apartamento com ela, e até então Jéssica achava que ela era sua amiga, mas viu que na verdade ela era o famoso lobo em pele de cordeiro. Ela era tão ruim quanto o irmão por defender tudo que ele fazia, e ainda culpar a Jéssica por tudo que tinha acontecido.


 “ Era estranho sentir como se ela fosse minha posse, mas toda vez que eu tinha certeza de que Jess me pertencia e que nada mudaria isso.”

O livro é narrado em primeira pessoa, minha narração preferida, tendo como pontos de vista da Jéssica e do Matheus. Não tenho muito que opinar sobre a diagramação, pois li em e-book. A capa me encantou de primeira juntamente com a premissa. A leitura foi surpreendente para mim. Supriu todas as minhas expectativas em relação a tudo desde a escrita até os personagens bem elaborados.  Fiquei chocada comigo mesma, pois só depois que eu li esse livro descobri que ele é o segundo livro .A autora é bem detalhista, mas não aqueles detalhes que matam o leitor de tanto que descreve, e sim os detalhes fundamentais. Para quem gosta de um livro bem escrito com uma pega hot e que vai fazer se emocionar no final esse com toda certeza é uma ótima pedida.



14 de março de 2017

Livros da minha estante que quero ler ainda esse ano!


Olá, meus leitores. Todo mundo tem essa mania de comprar mais livro  do que consegue ler, eu sou dessas. Minha estante está lotada de livros e  sempre deixo alguns de lado, pois temos prazos de parcerias a cumprir. Então resolvi colocar uma meta para mim de alguns livros que tem na minha estante que eu quero muito poder fazer a leitura esse ano. Vamos conferir?



 Sinopse:Dominadas é composto por três contos de época simplesmente deliciosos e escandalosos. Cada história é focada na luta de um homem para encontrar o amor de sua vida e conquistar seu coração. Em Prazeres roubados, o primeiro conto, Sebastian Blake, Conde de Merrick, fugiu das responsabilidades de seu título há muito tempo para se tornar um pirata infame, o Capitão Phoenix. No entanto, ele começa a questionar suas escolhas quando conhece sua esposa cujo casamento foi oficializado por meio de uma procuração e ele deseja não só consumar o casamento, mas também torná-lo uma união verdadeira.
O segundo conto, A aposta de Lucien, apresenta Lucien, um libertino imoral que sempre consegue tudo o quer, menos a intocável e desejada Lady Julienne La Coeur. Quando a moça se vê dentro do quarto de Lucien, ele lutará consigo mesmo para afastar os pensamentos sensuais e manter a honra da moça ao mesmo tempo em que deseja possuí-la, já que ser um cavalheiro nunca foi de seu feitio.
Em A duquesa louca, o último conto do livro, Hugh La Coeur sofre um acidente na estrada e procura refúgio na sinistra mansão da Duquesa Louca o que seria muito incômodo se não fosse a companhia de Charlotte, uma das empregadas da Duquesa. Hugh sabe que a moça esconde segredos terríveis, no entanto sua companhia na cama por noites a fio valem o perigo.
Sylvia Day, autora de maior sucesso no gênero erótico, cujos livros já foram publicados em mais de 40 países, traz mais um best-seller de tirar o fôlego de seus leitores. Quem suspirou com Obstinada, Desejada e Incontrolável não pode deixar de ler mais romances históricos da autora.

 Sinopse:Christopher St. John e Maria, a conhecida Lady Winter, são famosos na sociedade por seus crimes e seu charme. Por onde passam, seguem-se sussurros escandalizados e olhares de cobiça. Ele é um pirata impiedoso, ela uma viúva sensual. Agora ambos foram convocados para a mais provocante das missões St. John foi solto da cadeia para descobrir os segredos íntimos da viúva, enquanto Lady Winter recebeu a mesma tarefa em relação ao pirata. Um deles terá sucesso. O outro será enforcado...

 Sinopse:Bem-casados, terceiro livro da série Quarteto de Noivas, é uma linda história sobre a doçura do amor. Quando terminar de lê-lo, você terá certeza de que os sonhos podem se realizar das formas mais inesperadas. Parker, Mac, Emma e Laurel, amigas de infância, ganham a vida realizando o sonho de inúmeros casais apaixonados. As quatro são proprietárias da Votos, uma empresa de organização de casamentos. Após ter trilhado um caminho muito duro para conseguir ser alguém na vida, Laurel McBane se tornou a criadora dos bolos e quitutes mais lindos e saborosos do estado. Ela preza sua independência acima de tudo e não aceita que ninguém interfira em suas decisões. Talvez por isso, apesar do sucesso profissional, ainda não tenha se entregado ao amor. Apaixonada desde sempre por Delaney Brown, irmão de Parker, ela nunca teve coragem de revelar seus sentimentos. Afinal, sabe que é como uma irmã para ele. Advogado da Votos, Del se sente responsável por cuidar não só dos assuntos burocráticos da empresa, mas também do bem-estar das quatro sócias. Porém, sua postura paternalista e superprotetora começa a gerar desentendimentos entre ele e Laurel. Mas essas diferenças de opinião também fazem ferver uma química que vinha cozinhando em fogo brando havia muito tempo, acendendo uma faísca que eles não sabem se conseguirão – ou se querem – conter. Agora Laurel e Del precisarão conciliar suas convicções e personalidades para que o orgulho não fale mais alto que a paixão.


 Sinopse:Emma Grant é a decoradora da Votos, empresa de organização de casamentos que fundou com suas três melhores amigas de infância – Mac, Parker e Laurel. Ela passa os dias cercada de flores, imersa em seu aroma, criando e montando arranjos e buquês. Criada em uma família tradicional e muito unida, Emma cresceu ouvindo a história de amor dos pais. Não é de espantar que tenha se tornado uma romântica inveterada, cultivando um sonho desde menina: dançar no jardim, sob a luz do luar, com seu verdadeiro amor. Os pais de Jack se separaram quando ele era garoto, e isso lhe causou um trauma muito profundo. Ele se tornou um homem bonito e popular entre as mulheres, porém incapaz de assumir um compromisso. Quando Emma e suas três amigas fundaram a Votos, foi Jack, o melhor amigo do irmão de Parker, quem cuidou de toda a reforma para transformar a propriedade no melhor espaço para casamentos do estado.

 Sinopse:Alice é independente, bem-sucedida profissionalmente e muito ambiciosa. Além do sucesso no trabalho, tem um namorado que é o sonho de qualquer mulher: lindo, apaixonado, louco para se casar e ter filhos. Mas ela não é qualquer mulher, e acha que a carreira vem antes de tudo. Então, quando Casseano a coloca contra a parede e exige mais espaço em sua vida, os dois entram em um impasse e acabam se separando. Em poucos dias, Alice sente que o fim do relacionamento está sendo mais duro do que esperava. Para piorar, o trabalho entra em crise e sua sócia, preocupada com a saúde da amiga, a obriga a se afastar por um tempo. As férias a ajudarão a arejar a cabeça e voltar mais produtiva. Com tudo dando errado ao mesmo tempo, Alice aceita a sugestão e compra uma passagem para Londres. Chegando lá, mergulha numa profunda jornada de autodescobrimento e percebe o que realmente importa para ela.O que eu quero pra mim é um romance inspirador, que fala sobre a importância de conhecer a si mesmo e descobrir as próprias necessidades antes de trilhar de forma plena o caminho do amor.


  Sinopse:Caribou Crossing é uma cidade de recomeços. E assim o era para Brooke Kincaid que, há cinco anos, tenta reparar os erros de seu passado. Quando, porém, uma moto Harley-Davidson destrói sua cerca e um estranho perigoso e irresistível literalmente invade sua vida, ela mal imagina as ameaças que a chegada desse fugitivo traria. Jake Brannon sabe que Brooke é vulnerável, mas também forte, gentil e mais quente que o próprio inferno. A personalidade forte dessa mulher intrigante e seu charme perturbador são capazes de fazer até o maior aventureiro sossegar... Apenas para ter o gosto daquele delicioso romance. Agora ela precisa ajudar esse homem misterioso a continuar vivo ou as pessoas que ama estarão em perigo. Brooke precisa fazer as escolhas certas dessa vez. Pode ser sua última chance.


 Sinopse:Minha tristeza se tornou rotina, ninguém percebe mais. Não consigo mais dormir direito. Sinto-me egoísta. Continuo tentando impressionar as pessoas como se ainda fosse criança. Choro sozinha e sem motivo no banho. Só fiz amor com vontade mesmo uma vez em muitos meses – e você sabe bem de que dia estou falando. Já considerei que tudo isso seja um rito de passagem, consequência de eu ter passado dos 30 anos, mas essa explicação não basta. Sinto que estou desperdiçando minha vida, que um dia vou olhar para trás e me arrepender de tudo o que fiz. Menos de ter me casado com você e tido nossos lindos filhos.


– Mas isso não é o mais importante?


Para muitas pessoas, sim. Mas para mim não é o suficiente.


 Sinopse: Depois de construir uma sólida carreira como detetive particular - especializado em casos de infidelidade -, Rafe Sullivan perdeu a fé nas relações humanas. As únicas histórias de amor verdadeiro que conhece são a dos seus pais e as dos seus primos, que Vivem na Califórnia.
Quando Rafe precisa sair de Seattle para descansar e esfriar a cabeça, sua irmã, Mia, sugere uma temporada na cidadezinha onde a família costumava passar as férias de verão. No cenário de sua infância, Rafe reencontra Brooke Jansen, que, de garotinha doce e inocente, transformou-se em uma mulher de beleza incomum.
Nenhum dos dois consegue ignorar o clima de sedução, e é Brooke quem toma a iniciativa: ela propõe a Rafe um caso de verão, sem amarras nem cobranças. Rafe luta para convencê-la de que eles devem continuar sendo apenas amigos... embora ele mesmo não esteja 100% convencido disso.



 Sinopse:Ryan Sullivan sempre gostou muito de Vicki, a quem conheceu na adolescência, quando ela lhe salvou a vida: no estacionamento da escola, um carro desgovernado só não o atropelou porque Vicki o empurrou para longe. Desde então, eles se tornaram melhores amigos — pelo menos, melhores amigos até onde um homem e uma mulher lindos e sedutores conseguem ser...
O tempo passou, Vicki casou-se e se separou, e Ryan seguiu sua vida de solteiro. Até o dia em que Vicki pediu-lhe um favor: será que Ryan poderia fazer as vezes de seu namorado para afastá-la de um homem mal-intencionado e pegajoso?
Ryan não negaria esse favor a sua amiga, de forma alguma... Não só pelo carinho que nutre por ela, mas também por uma característica de sua personalidade: Ryan faz o tipo protetor (o tipo de homem com que toda mulher sonha em algum momento da vida).
Agora, depois de brincarem de namorados, será que os dois conseguirão manter a amizade de sempre?



Sinopse:Ser milionário e famoso nem sempre é o suficiente. Smith é um astro de Hollywood que tem o mundo aos seus pés, mas sente que falta alguma coisa. Cada um dos seus irmãos está encontrando o par perfeito, e ele não quer mais ficar por aí, saindo com beldades que não significam nada depois que a noite termina.
Mesmo sendo a mais discreta e fria das mulheres, Valentina acaba chamando a atenção de Smith. Imediatamente, o galã investe na sua conquista, mas esse desafio não será tão simples de vencer. Será que o charme dos irmãos Sullivan não é mais o mesmo?
Quando você pensa que não poderia ficar melhor, Bella Andre chega com um novo livro de tirar o fôlego. Você j Bella Andre é conhecida pelas á tem um novo Sullivan preferido!

6 de março de 2017

[ Resenha #65] Uma chance para recomeçar

Titulo: Uma Chance para Recomeçar
Autora: Diana Scarpine
Editora: Pandorga
Páginas: 432
Sinopse:Carina é uma workaholic rica e bem-sucedida cuja vida se resume ao trabalho. Afogada em estresse, ela não se importa com a solidão que habita seu coração, pois o amor nunca foi uma das suas prioridades, até que algo inusitado acontece. Repentinamente, ela se vê privada do trabalho e deseja aplacar a solidão que a consome, principalmente quando conhece Aurélio, que a trata de uma forma diferente da qual ela está acostumada. Consumido pela tragédia que vitimou sua família e deixou-lhe sequelas físicas e emocionais, Aurélio não quer nada além de se afundar cada vez mais na dor e na culpa que sente. Suas certezas começam a ficar abaladas à medida que Carina se aproxima cada vez mais dele. Quantos obstáculos precisam ser vencidos para recomeçar? O amor é capaz de vencer as amarras do passado e o preconceito? 





Olá, meus queridos leitores. Bom hoje vim fazer resenha de um livro que chegou até mim pela autora, quando ela me enviou um e-mail falando sobre o livro dela, e então fiquei super interessada pela premissa. Vamos descobri o que eu achei de Uma chance para recomeçar?

Carina é uma mulher viciada em trabalho, sempre o coloca na frente de tudo em sua vida. Ela controla a rede de supermercados do pai, e com isso sempre está estressada e cheia de coisas para fazer. Eis então que um dia ela acorda com o seu rosto paralisado e fica sem saber o que fazer  ela se questiona o por que isso está acontecendo com ela . Carina tenta tomar café, mas acaba fazendo uma sujeira já que uma parte do seu rosto estava paralisada e era bem difícil mastigar. Com medo de nunca mais ser como era antes Carina recorre a fisioterapia. Um dia ela estava saindo da Fisioterapia caiu no colo de um homem no qual ela mal olhou apenas pediu desculpas e saiu.

Em um dia na clinica Carina acaba recebendo um conselho para fazer massagens com um massoterapeuta, e a senhora a indica Aurélio, e fala que ele não tem muitos clientes, mas que é um ótimo profissional e ela iria adorar. Então Carina marca uma sessão com ele e é ai que tudo começa. Aurélio é um homem que tem deficiências físicas e psicológicas ele perdeu sua família em um grave acidente de carro que o deixou cego e com várias marcas pelo corpo. Isso o faz um homem muito reservado e de poucas palavras. Ele tem certo receio de se aproximar das pessoas por sua aparência.  Depois de algumas sessões eles começam uma bela amizade.

Dessa amizade começa a surgir algo a mais, e isso os deixam relutantes em muitos sentidos. Aurélio não se abre de jeito nenhum ele se acha culpado por tudo que aconteceu e não se sente no direito de recomeçar sua vida. Já Carina por outro lado acha que ele tem sim o direito de recomeçar a vida e tentar ser feliz de novo, pois todo mundo tem uma chance para recomeçar.



 Tenho que confessar que o começo do livro é algo bem lento, e isso deixou minha leitura arrastada em certo momento, pois de fato não acontecia nada era basicamente Carina levando Aurélio para casa. Mas o enredo foi crescendo e crescendo e então a leitura começou a fluir, e  quando percebi já estava no fim do livro. Foi meu primeiro contato com a escrita da autora e a escrita dela é muito boa, às vezes ela peca em dar detalhes de mais e com a repetição de palavras. A palavra mais usada nesse livro que me irritou foi  “Desculpe-me” essa palavra se repete várias e várias vezes ao longo da narrativa, os personagens pedem desculpa por tudo que eles faze me irritou.


Carina é uma personagem cativante, muito esforçada mesmo vinda de um berço de ouro. Ela é totalmente o oposto da irmã que é louca por roupas e estética Carina faz mais o estilo simples e inteligente. Aurélio por várias vezes eu tive vontade de da uns belos tapas nele, pois tinha algumas  partes que eu realmente não o compreendia ele demonstrava uma coisa e fazia outra totalmente diferente. Ele chega ser até grosso com a Carina e isso me deixou bem distante dele por alguns capítulos. Ele sente na pele o que é o preconceito, mas ele mesmo se recrimina então fica meio difícil tentar ajuda-lo.


  Eu gostei muito da forma que a autora sobe lidar com o preconceito. O pai da Carina é um preconceituoso nato de marca maior que me irritou muito, tive vontade de estapear a cara dele sobre algumas coisas que ele fala coma filha em relação ao Aurélio.  Nesse livro vemos duas pessoas totalmente diferentes uma da outra, mas que de certo modo se completam. A estória deles e linda e nos trás um ensinamento muito grande mesmo de como devemos nos comportar e que o amor vai além da beleza. Aurélio não consegue de maneira nenhuma acreditar que a Carina gosta dele, pois ele se considera um mostro e isso fez com que  a leitura se tornasse um pouco arrastada em certos momentos que ele ficava meio que se lamentando.



 A narrativa do livro é feita em primeira pessoa tendo dois pontos de vista, e como vocês sabem sou apaixonada com esse tipo de narrativa, pois me sinto mais ligada aos personagens. A diagramação está impecável digna de babar, a fonte padrão e a capa é linda.  O livro é bem grande e assim que você pega o ritmo dele você termina a leitura em um instante.  De modo geral gostei bastante da leitura, pois gosto quando o autor trás personagens comuns do nosso dia a dia para dentro dos seus livros. Também temos um personagem totalmente fora do estereótipo que estamos acostumados então isso me agradou muito desde trabalhar todos os traumas do Aurélio até a lição que o livro nos trás. Indico muito esse livro para quem quer algo fora do comum e que vai te colocar para pensar em muitas coisas.