20 de junho de 2017

[No cinema com a Bia] [Resenha #76] Um Porto Seguro

 Titulo: Um Porto Seguro
Duração: 1h 55min
Gênero: Romance, Drama

Sinopse:Quando Katie, uma jovem misteriosa, aparece repentinamente na pequena cidade de Southport, na Carolina do Norte, questionamentos são levantados sobre seu passado. Linda, mas discreta, ela parece evitar laços pessoais formais até uma série de eventos levá-la a duas amizades distintas: uma com Alex, o viúvo com um coração maravilhoso e dois filhos pequenos, a outra com Jo, sua vizinha muito sincera. Apesar de ser reservada, Katie começa a baixar a guarda lentamente, criando raízes na cidadezinha e se tornando muito próxima de Alex e de sua família. No entanto, quando Katie começa a se apaixonar, ela se depara com o segredo obscuro que ainda a assombra e a amedronta... o passado que a deixou apavorada e a fez cruzar o país. Com o apoio de Jo, Katie percebe que deve escolher entre uma vida de segurança temporária e outra com recompensas mais arriscadas... E que, no momento mais sombrio, o amor é seu único refúgio.
Olá, meus leitores.
Hoje vim trazer resenha de um filme que assisti, mas ainda não li o livro por que sei que vou me desidratar. Eu sempre falo que não vou ler nem assistir nada do meu amado Nicholas Sparks, mas adianta? Não, não adianta por que eu gosto de me torturar (rsrs). Então vamos saber o que eu achei do filme “Um Porto Seguro”


 Um dia estava sem nada para fazer e resolvi dar uma olhada no que a Netflix tinha  a me oferecer logo de cara já me aparece os filmes do tio Nick, tentei ser forte, tentei resistir, mas quando percebi já tinha assistido 5 adaptações dele e já não tinha lágrimas para chorar, sério meu estoque acabou. Então pode ter certeza que terá resenha de pelo menos uns cinco filmes dele aqui no blog.




Em  Um Porto Seguro  temos a estória da Katie, que no inicio não entendemos bem é muito confuso ela simplesmente sai correndo de casa com a mão toda suja se sangue e vai para casa de uma mulher pedindo ajuda. Logo em seguida  ela já está em uma rodoviária indo para um lugar que nem ela sabe onde é. Ao mesmo tempo temos um policial atrás dela querendo a todo custo  acha-la.Kevin a persegue  tentando de todo modo prende-la, mas ninguém sabe o por que ele está tão  sedento.



O ônibus que Katie faz uma parada em uma cidade pacata, e ela desce para comprar algumas coisas  para comer, e então percebe que é ali naquela cidadezinha pequena que ela irá reconstruir sua vida. Ela é uma mulher muito calada, fechada e não é de muitos amigos, não no inicio do filme.



Então ela encontra uma casa muito isolada da cidade, perfeito para ela.  Um dia quando ela chega do trabalho que conseguiu se depara com uma mulher olhando pela janela de sua casa, ela assustou, mas logo em seguida a mulher se desculpou e com o passar dos dias elas acabaram virando amigas. Quando Ketie chegou à cidade foi atendida por uma menina que se chamava Lexie, um encanto de garota que já a encantou de primeira. Lexie é filha de Alex o dono do estabelecimento na qual Ketie compra as coisas para comer e reformar a casa.



Alex é viúvo é pai de dois filhos. Um homem que sempre faz  de tudo para que o seu filho mais velho compreenda e aceita o falecimento da mãe. Um dia Ketie estava precisando de tintas para  começar a dar um ar novo em sua casa e então ele resolveu ajuda-la. Eis que surge uma linda amizade que vai dando espaço a um lindo amor, porém nem tudo é perfeito. Nem tudo que você quer deixar para trás fica para trás, algumas coisas te seguem pelo resto da vida. Um romance recheado de surpresas e que com toda certeza irá fazer você repensar em muita coisa.


 Tio Nick, tem um dom em colocar a gente para pensar e lidar com alguns temas bem complicados, nesse filme temos relacionamento abusivo, perda, tentativa de homicídio  dentre outros temas, mas o que eu acho mais legal é que ele tenta trazer isso de uma forma mais natural possível em forma de alerta. Para mim o final me deu um tapa na cara, quem assistiu o filme e  viu a parte da carta que a esposa do Alex deixa para futura mulher dele, e quando você percebe quem é que você começa a ligar os fatos de muita coisa.



Como não li o livro não tenho muito que fazer comparação entre um e outro então deixo claro aqui, que o que estou dando opinião é apenas do filme. Os atores atuaram muito bem, a química deles era uma coisa mágica. A interpretação está maravilhosa eu não tenho nada do que reclamar. Os personagens secundários desse filme tem grande importância, quando digo grande é grande mesmo.


Quando a verdade toda desse mistério vem a tona começa o momento de apreensão no livro e gostei bastante desse jogada do Nick, foi literalmente uma jogada de mestre. Creio o quão maravilhoso deve ser a leitura desse livro. Fiquei apreensiva para os personagens, a cada corte de cena eu já ficava louca queria ir lá contar para eles o que está acontecendo.


A amiga de Katie era a  pessoa que mais a apoiava ainda mais quando o assunto era o Alex. Era aquele tipo que quando a Katie precisava ela estava lá, e quando a Katie resolve ir embora ela dá uma linda lição de moral nela que ela fica até sem palavras. O relacionamento de Katie e Alex não é bem visto pelo seu filho, pois ele acha que ela está tentando tomar o lugar de sua mãe na qual ele era muito apegado, mas é tão lindo vê a forma que Katie  o conquista  o mostrando que em momento algum ela quer tomar o lugar de sua mãe.



A trilha sonora está linda, as cenas, as paisagens que foram escolhidos também estão tudo ok. Não sou uma critica de cinema, apenas uma apreciadora de filmes.Essa estória vai ficar comigo por um bom tempo, pois fiquei maravilhada com a intensidade da estória, com o desenvolvimento dos personagens e o foco central. O final então eu nem preciso falar  é bem  Nicholas Sparks então preparem o lencinho por que o choro  é livre.




13 de junho de 2017

[Resenha #75] Obstinada

 Titulo: Obstinada
Autora: Sylvia Day
Editora: Universo dos Livros
Página:296

Sinopse:Londres, 1770. Debaixo de toda a seda e renda da sociedade londrina se encontra uma organização secreta de espiões de elite. Proteger a Coroa de seus inimigos é uma tarefa árdua, mas, para Marcus Ashford, proteger seu coração de uma obstinada paixão é um perigo ainda maior.
Como agente da Coroa, Marcus Ashford, o Conde de Westfield, já enfrentou inúmeros duelos de espada, foi atingido por dois tiros e se esquivou de mais disparos de canhão do que poderia contar. Porém, nada o excita mais do que o primitivo apetite sexual de sua ex-noiva, Elizabeth. Anos atrás, ela o preteriu pelo charmoso Lorde Hawthorne. Mas agora, Marcus deve defender a elegante viúva, e o fará ao mesmo tempo em que cuida de suas outras, mais carnais, necessidades, mostrando a ela até onde vai o real desejo de um homem.


Olá, meus queridos leitores. Ainda estou babando no layout novo do blog que deu muito trabalho, mas fiz com todo carinho para deixar o blog à coisa mais fofa do mundo. Hoje trouxe um livro que já estava há um tempo na minha estante e eu sempre namorava muito a capa, e para os amantes de romance de época senta que lá vem resenha de Obstinada da lacradora Sylvia Day.


O livro se passa em 1770 onde toda sociedade de Londres vivia completamente a base de títulos de nobreza. Marcus Asford, um homem bem sucedido da época um  mulherengo de mão cheia, e sabe muito bem os galanteios que tem. Do outro lado temos Elizabeth Hawthorne, uma linda mulher que tem um passado com Marcus, um passado que a seu ver não terminou nada bem, o quanto ela puder manter distancia de seus charmes ela manterá.


Depois de quatro longos anos eles estão frente a frente de novo. O tempo todo trocam farpas e ao mesmo tempo elogios, mas Marcus tem um serviço no qual Elizabeth não gosta. O Marido de Elizabeth havia falecido então ela esperou passar seu período de luto para voltar normalmente a sociedade. Marcus vendo ali então uma bela oportunidade de reconquistar sua amada, sim ele era um mulherengo, mas quando se tratava de Elizabeth suas defesas se abaixavam.



Eis então que Marcus que vai protegê-la, pois ela tem algo que algumas pessoas desejam muito, o diário onde seu falecido marido deixou vários códigos. Com isso ela tem que conviver com Marcus. Com o tempo ele vai ganhando a confiança dela, mas nem por isso ele deixa de fazer piadinhas e de seduzi-la. Ao mesmo tempo são teimosos e receosos. Um dia em um passeio eles foram atacados por alguns homens que tinha o objetivo de levar o diário embora a todo custo, porém nossa linda protagonista é dona de uma pontaria certeira deu um belo tiro que os afastaram deles, depois disso Marcus ficou com sangue no olho querendo encontrar quem havia os enviado para pegar o diário.

Marcus, assim como o irmão e o falecido marido de Elizabeth trabalham para uma agencia, eles fazem vários tipos de missões e sempre colocando a vida em risco, esse era o medo de Elizabeth ao se entregar novamente ao seu amado. Mesmo com esses quatro anos longe eles ainda sentem algo grandioso um pelo outro, e estão cada vez mais próximo de reatarem, mas nem tudo é tão fácil quanto parece quando a vida de alguém está em jogo. Um livro sedutor com uma pitada de aventura e recheado de surpresas.



Que livro é esse senhor? Como que eu não li esse livro antes? Esse livro estava na minha estante há mais ou menos um ano, em uma promoção ele saiu a 12,00 ele e mais quatro livros da série. Já sou fã da Sylvia Day e para quem acompanha o blog isso não é novidade, fico boba com a imaginação dessa mulher sério mesmo.  A marca registrada dessa autora é um bom hot, mas por incrível que pareça nesse livro o foco central é nos mistérios que giram em torno do diário e quem está atrás dele.

 A trama foi muito bem elaborada, o linguajar de época está maravilho nada muito complexo, e sim de uma maneira fluida, pois tem romances de época que você se vê perdido em meio da narrativa. A ambientação está maravilhosa, o livro se passa em Londres um lugar que sou louca para conhecer. A Sylvia mexe com a cabeça do leitor na riqueza nos detalhes, ela não é exagerada, mas ela gosta de deixar livre a imaginação do leitor para pensar da forma que ela   imaginou quando escreveu.

Marcus, que homão viu ele é o Gideon Cross da época, vi muitas pessoas também fazendo essa comparação, mas ele não tem trauma  nem nada, apenas um mal entendido com sua amada que ele não vê a hora de se resolver. Um homem que não mede esforços quando o assunto é a mulher que ele ama. Um cara bem resolvido, com um charme que vou te falar viu  ô lá em casa.. rsr   cativante e engraçado foi por isso que me dei tão bem com ele. Elizabeth, nossa moçinha que de moçinha não tem nada uma mulher porreta viu? Que mulher forte meu deus, coisa que não é tão comum em um romance de época, me identifiquei demais com ela.


Os personagens secundários aqui são de grande importância, pois eles que soltam algumas pistas para você ter uma noção de quem está atrás do diário, nesse livro temos muito daquele ditado “as aparências enganam”  não é Spoiler e nem estou falando de um personagem especifico por que esse livro é carregado de surpresas.



A diagramação do livro está maravilhosa, não tenho nada a reclamar a textura da capa lembra muito a da capa do 50 tons. A narrativa é feita em terceira pessoa, antes não curtia muito essa narrativa, mas estou aprendendo a aprecia-la, pois nesse livro deu total impacto com as cenas. As cenas quentes  estão no ponto certo para aqueles que gostam , mas é um livro que você pode muito bem ler pulando as cenas quentes que você irá entender muito bem. A cada gênero que a Sylvia escreve ela me surpreende mais, ela conseguiu fazer um enredo bem intrigante que te deixa curiosa a todo custo com o final. Já estou lendo o próximo livro que é de um dos persoganes citados nesse livro, e só tenho uma coisa a dizer, a Sylvia lacra muito.

11 de junho de 2017

[Resenha #74] O Acordo

Titulo: O Acordo
Autora: Elle Kennedy
Editora:Paralela
Páginas:360


Sinopse:Tocante, profundo, engraçado, sexy... ''O Acordo" é um romance que vai te encantar e surpreender a cada página.Hannah Wells finalmente encontrou alguém que a interessasse. Mas, embora seja autoconfiante em vários outros aspectos da vida, carrega nas costas uma bagagem e tanto quando o assunto é sexo e sedução. Não vai ter jeito: ela vai ter que sair da zona de conforto Mesmo que isso signifique dar aulas particulares para o infantil, irritante e convencido capitão do time de hóquei, em troca de um encontro de mentirinha.Tudo o que Garrett Graham quer é se formar para poder jogar hóquei profissional. Mas suas notas cada vez mais baixas estão ameaçando arruinar tudo aquilo pelo qual tanto se dedicou. Se ajudar uma garota linda e sarcástica a fazer ciúmes em outro cara puder garantir sua vaga no time, ele topa. Mas o que era apenas uma troca de favores entre dois opostos acaba se tornando uma amizade inesperada. Até que um beijo faz com que Hannah e Garret precisem repensar os termos de seu acordo
 Olá, meus leitores!
O blogs está de cara nova, e com muitas novidades !
Hoje vim trazer a resenha de um livro que já faz muito tempo que eu queria ler. A cada resenha desse livro que eu lia minha vontade só aumentava, então vamos saber o que eu achei do livro  O Acordo?

Hannah é uma menina muito focada em seus estudos, com um passado um pouco traumático ela não se faz de vitima por isso, muito pelo contrario tenta seguir a vida da maneira que da. Estudante de música, e muito talentosa por sinal  está mais do que dedicada há um musical que ocorrerá na faculdade e que quem for o vencedor ganhará uma bolsa de estudos.Ela precisa muito dessa bolsa, pois  ela precisa muito do dinheiro oferecido.Tudo seria mais fácil para Hannah se ela não tivesse optado por Cass para ser sua dupla. Cass se acha o rei da cocada, acha que manda e desmanda só por que canta muito bem. Em meio tantos acontecimentos estressantes Hannah se vê interessada pelo novo  garoto que entrou na escola e isso a deixa meio desfocada.

Garret é o famoso “Popular” da escola capitão do time de Hockey  e sendo filho da lenda dos gelos ele é um garoto muito requisitado na faculdade. Vive em festas, baladas e pega a mulher que ele quiser na hora que ele quiser, afinal ele é o Garret né? Só que uma coisa o deixa preocupado ele precisa de média em uma matéria se não poderá sair do time. Ele já não sabe a quem recorrer mais, até que esbarrou com uma menina e percebeu que ela tinha tirado total na matéria que ele precisava de nota, foi então que ele a tentou convencer a ajuda-la. No começo Hannah tentou  relutar e ele ficou até meio sem graça por perceber que seus encantos eram pareôs para ela, mas ele percebeu uma coisa e foi com isso que ele resolveu jogar.

“Acho que você não entendeu, Wellsy. Não quero uma ligação amorosa com você, Sei que você também não está afim. Se isso te deixa feliz, eu também não estou.”

Garret percebeu que Hannah estava interessada no novo garoto da faculdade, então propôs a ela que se ele fingisse está saindo com ela e logo o garoto repararia nela e seria bom para os dois. Hannah ficou pensativa, mas acabou deixando seu lado irracional falar mais alto, eis então que eles fecham O Acordo. Só que se eles pensaram que o acordo seria tão simples assim, eles estavam muito enganados.  Sem perceber eles vão perdendo a cabeça e se enfiando em um romance que eles sabem que nem deveria existir, mas será que eles vão seguir frente com o acordo? Será que Garret vai conseguir sua média? Será que Hannah vai conseguir então fisgar o novo garoto? Ou será que esse acordo renderá uma reviravolta nos conceitos de cada um?


Foi meu primeiro contato com a escrita da autora e tenho que confessar que gostei bastante. É um livro com um fim previsível, mas é aquele ditado  os meios justificam o fim, e é bem isso nesse livro por mais que temos um clichê a autora soube dosar o enredo para não ficar algo repetitivo e cansativo.

“As vezes as pessoas entram na sua vida e, de repente, você não sabe como foi capaz de viver sem elas antes.”

Hannah é uma menina encantadora, muitas vezes cabeça dura demais. O seu trauma foi muito bem elaborado pela autora confesso que não esperava por algo tão elaborado. Hannah não é aquele tipo de personagem que estamos acostumadas a vê que fica se remoendo pelo que já aconteceu ao contrario disso ela levantou a cabeça  e resolveu seguir em frente. Garret é um personagem que tem hora que não dá para compreender muito, mas ele sempre faz tudo pensando no bem de muitas pessoas. A relação do Garret com o pai foi algo que me surpreendeu você imagina uma coisa mais  é outra totalmente diferente. Ele é um personagem que quando você percebe já está apaixonada.

Os personagens secundários são de grande importância como, por exemplo, os meninos que moram com o Garret ( O próximo livro é do amigo do Garret) eles são tão bobos que nos fazem rir, e gostei muito da forma que a autora  colou o dialogo deles foi bem jovial e bem papo de homem. Temos também a amiga da Hannah dentre outros personagens que eu amei e outros que eu detestei.

 “-Como pude passar tanto tempo sem perceber você, caramba? Porque precisei vê uma porcaria de dez na sua prova para prestar atenção?”

A estória dos dois não é aquela coisa, bateu o olho apaixonou nada disso você consegue vê a construção do sentimento deles, e isso para mim foi mágico a autora conseguiu colocar em palavras o nascimento daquele sentimento e foi maravilhoso poder conferir isso. Para mim isso foi um ponto alto no enredo e um diferencial também.

A narração é feita entre os pontos de vista do Garret e da Hannah. Essa narração para mim é maravilhosa amo poder saber o que se passa na cabeça dos personagens. Sobre o enredo só tenho que parabenizar a autora mesmo com clichês ela soube me fazer suspirar e querer mais desse casal. m Não tenho muito o que opinar da diagramação, pois li em e-book. Para quem quer um New Adult, gostoso de ler para dar umas risadas e morrer de amores eu super indico esse.

5 de junho de 2017

[Resenha #73] THE HEART OF BETRAYAL

Titulo: The Heart Of Betrayal
Autora: Mary E. Pearson
Editora: DarkSide Books
Páginas: 402

Sinopse:Em The Heart of Betrayal — Crônicas de Amor e Ódio v.2, Lia e Rafe estão presos no reino barbárico de Venda e têm poucas chances de escapar. Desesperado para salvar a vida da princesa, Kaden revelou ao Vendan Komizar que Lia tem um dom poderoso, fazendo crescer o interesse do Komizar por ela.
Enquanto isso, as linhas de amor e ódio vão se definindo. Todos mentiram. Rafe, Kaden e Lia esconderam segredos, mas a bondade ainda habita o coração até dos personagens mais sombrios. E os Vendans, que Lia sempre pensou serem selvagens, desconstroem os preconceitos da princesa, que agora cria uma aliança inesperada com eles. Lutando com sua alta educação, seu dom e sua percepção sobre si mesma, Lia precisa fazer escolhas poderosas que vão afetar profundamente sua família... e seu próprio destino.
Oi leitores do Entre Livros e Amores!
Aqui é a Tassi e dei uma sumidinha, mas voltei para cumprir a promessa de trazer a resenha da continuação do tão aclamado livro da Darkside, The Kiss of Deception. Hoje, iremos falar um pouquinho de The Heart of Betrayal e descobrir como Lia consegue continuar a surpreender nós leitores.
Mas cuidado: Se você ainda não leu o primeiro pode encontrar alguns spoilers por aqui. A continuação pela leitura da resenha fica por sua conta e risco.
                                                                                                             
O livro inicia onde o primeiro terminar. Temos uma Lia sendo levada a Venda por Kaden e também temos muitas descobertas de segredos entre Rafe, Kaden e Lia. E vou confessar já por aqui que se no primeiro livro eu tinha nojinho do Kaden, nesse ele se intensificou. Ele leva Lia até o Komizar (uma espécie de rei no país de Venda) com o “intuito” de salvar ela. Sua desculpa é que se ele convencer o Komizar que Lia tem o “Dom” das primeiras filhas teria a desculpa de Lia permanecer viva para que o Komizar possa usar esse poder em benefício de seus próprios desejos.


Já nos primeiros capítulos relembramos com muita dor uma morte bem significativa e dolorosa que ocorreu no final do livro e o quanto o ato de bravura de Lia naquele momento continua intacto, lhe dando força e ajudando a enfrentar o medo de estar “sozinha” no território inimigo enfrentando muitos desafios para provar que ela não é simplesmente uma princesa qualquer e sim um soldado do exército de seu pai, pronta para acabar com qualquer um que entrar em seu caminho.

Quando Lia é apresentada ao Komizar, este a humilha e ganha algumas batalhas verbais contra nossa protagonista. Ele a obriga a andar em sacos de comida como forma de rebaixa-la até o impossível e mostrar que quem mandar naquele lugar é ele. O primeiro ato de coragem de Lia é transformar o saco que vestia em uma roupa usável somente com algumas amarras e desafiar o Komizar a confirmar que ele nunca mencionou que ela não poderia “customizar” a “peça” de roupa que ele gentilmente lhe deu para usar.

Aos poucos Lia vai ganhando um pouco de respeito do nosso Komizar, mas isso não muda o fato de ele ser um ditador terrível e detestável que sempre que vê uma chance a humilha e a usa para ganhar a confiança escassa de seus súditos. Mas apesar de Lia ajudar ele, ela também ajuda ao recitar versos de Os Últimos Testemunhos de Gaudriel da janela de sua prisão para os aflitos que todos os dias gritam por seu nome.
Eu me surpreendi muito com essa leitura no final do ano de 2016. Foi meu último livro lido e garanto que não foi nenhuma perda de tempo. Novamente somos apresentados a uma Lia cheia de determinação e coragem que pouco se vê por aí. Ela é esperta e nos surpreende durante todo o livro cada vez que uma informação relevante é mostrada. Eu simplesmente pirei quando descobrimos alguns dons incríveis que essa princesa rebelde tem sem que perceba.

Rafe também aparece bastante e tem um papel extremamente importante em toda a história. Ele se revela como príncipe de Dalbreck e trama todo um plano somente para salvar Lia. E eu juro que se esses dois não ficarem juntos eu vou atrás dessa autora matar ela pessoalmente (colunista má detectada por aqui).

Kaden também tem um papel muito importante na história e somos apresentados aos poucos a ele e ao seu mundo, em como ele enxerga tudo e vive. E por mais que isso tenha comovido e ganhado o coração de muitos, o meu continuou com a porta fechada para ele. Somente no final que ele ganhou um pouco da minha simpatia com certa atitude para com Lia e Rafe que, em minha opinião, foi o mínimo depois de tudo.


Também descobrimos mais sobre Venda, a alguns personagens secundários importantes e que acabaram ganhando muito meu coração. Lia também amadurece muito nesse livro através de seus próprios questionamentos e escolhas ao longo da trama e tudo de forma muito sutil.

Sem dar spoiler aqui, temos um final arrasador que te deixa ansioso e roendo as unhas para ter logo em mãos o terceiro livro da Autora e isso, acredito eu, só aumenta o amor pela série e também perceber o quanto a autora é inteligente e perspicaz ao casar cada detalhe da história.

Sobre a edição, nem preciso comentar muito. Quando falamos em Darkside, falamos em excelência e perfeição. Capa dura de folhas um pouco mais grossas e ásperas, amareladas e deliciosas. Cheiroso, com uma capa aveludada e cores que representam bem o teor do livro. A ilustração está incrível e por dentro ele é tão incrível e detalhado quanto o primeiro.

1 de junho de 2017

[Resenha #72] A Chama Dentro de Nós

Titulo: A Chama Dentro de Nós
Autora: Brittainy C Cherry
Editora:Record
Páginas: 350


Sinopse:Logan Silverstone e Alyssa Walters não têm nada em comum. Ele passa os dias contando centavos para pagar o aluguel, sofrendo com a rejeição dos pais e tentando encontrar um rumo para sua vida caótica. Ela, por outro lado, parece ter um futuro brilhante pela frente. Um dia, porém, um simples gesto dá origem a uma improvável amizade. Ao longo dos anos, o sentimento que os une se transforma em algo até então desconhecido para os dois. Alyssa e Logan não conseguem resistir à atração que sempre sentiram um pelo outro e finalmente descobrem o amor. Mas uma tragédia promete separá-los para sempre. Ou pelo menos é isso que eles pensam. Seriam as reviravoltas do destino e as feridas do coração capazes de apagar para sempre a chama que há dentro deles

Olá meus queridos leitores, hoje vim trazer resenha de um livro que eu já li faz mais de um mês, porém estava difícil colocar em palavras tudo o que eu senti ao longo da leitura, pois foi um mix de emoções que eu não sei bem explicar. Tentei fazer essa resenha umas sete vezes e mesmo assim ainda não era o suficiente para expressar tudo que eu senti, mas vamos lá saber um pouco mais sobre  A Chama Dentro De Nós?


   A estória se inicia quando Logan e Alyssa se conhecem. Logan vai até o lugar onde Alyssa trabalha para comprar algumas coisas, porém seu cartão é recusado ela vendo sua insatisfação, após desligar o telefone e descobri que sua mãe havia gastado todo o seu dinheiro em Coca-Cola ele sai do estabelecimento enfurecido. Alyssa ficou meio comovida com o que tinha acabado de acontecer e por isso acabou pagando as coisas para ele. Logan como é um cara muito orgulhoso relutou em aceitar, porém aceitou com a condição que assim que pegasse o dinheiro ele entregaria a ela.


Alyssa e Logan vivem em mundos completamente diferentes, Alyssa é filha de uma Advogada e vive financeiramente bem, mas em compensação sua mãe só sabe criticar tudo que a menina faz, seu pai é um tanto ausente e sua irmã aparece às vezes em casa. Logan mora no subúrbio tem uma mãe viciada em drogas e um pai envolvido com o trafico que abusa violentamente de sua mãe. Com o passar do tempo à amizade deles vai ganhando força. Um encontra no outro o refugio que precisava como se um fosse à válvula de escape do outro.


 A amizade vai dando lugar a um lindo romance, que ambos querem relutar quanto a isso, mas quando percebem já estão mais envolvidos do que nunca.Mas a vida nem sempre faz as mesmas escolhas do que nós, as vezes ela nos dá uma rasteira que ficamos sem ter para onde correr e foi bem assim que aconteceu com Logan e Aly. Eles passaram muito tempo longe um do outro, sem nem ao menos ter um contato ou uma mensagem, mas agora eis que o destino resolveu coloca-los frente a frente de novo. Logan se considera um novo homem e retorna para sua antiga cidade para exorcizar todos os seus fantasmas, Alyssa também é uma nova mulher trabalha duro para conseguir construir o seu piano bar.



 O irmão de Logan está prestes a se casar com a irmã de Aly, e com isso chama o irmão para a cidade a qual Logan prometeu que jamais voltaria, mas pelo seu irmão ele fazia qualquer coisa, chegando a cidade Logan  descobre que o casamento só seria  em algumas semanas e quer voltar de todo jeito, mas seu irmão o convence a ficar mesmo sobre a má vontade de sua futura esposa. Aly fica surpresa ao vê  Logan na cidade, mas será que o destino quer mesmo que eles terminam o que eles iniciaram ou será o destino pregando peça neles mais uma vez ?


 Não tenho palavras para esse livro, imagina uma pessoa que sofreu, mas sofreu muito com a estória do Logan, eu não revelei muito assim como não estou fazendo em algumas resenhas, pois  não quero estragar a surpresa de ninguém, mas esse livro foi o melhor que li esse ano sem sombra de duvidas. A autora tem um dom de mexer com o nosso emocional.Se eu chorei nesse livro? Foi o que eu mais fiz, chorei igual uma criança, pois tomei a dor dos personagens para mim.

 Alyssa é um personagem que não tem como não amar, ela luta por tudo até não ter mais forças até ela vê que não da mais. É uma menina de um coração enorme com o dom do perdão, eu a compreendi em todas as suas atitudes até algumas que alguns leitores julgaram que eram erradas, tive vontade de sentar com ela e conversar, pois acho que é disso que ela precisava ter alguém para conversar.


Logan, meu querido Logan um personagem que com toda certeza ficará eternizado comigo, ele sofreu mais sofreu muito com o pai .Tem uma cena que não é spoiler  que ele fez alguma coisa que  o seu pai julgava errado  ele era uma criança e  era um dia chuvoso muito chuvoso e por punição o seu pai o colocou do lado de fora da casa debaixo da chuva e o deixou lá por horas e horas e ficava observando da janela para ter certeza de que ele não saiu do lugar que ele havia o colocado, isso mexeu tanto comigo que na hora eu chorei de soluçar. Logan vem de uma família nada convencional ao contrario do irmão que o pai é médico e muito bem sucedido, ele é filho de um traficante que vive batendo em sua mãe. Ao invés do pai ser aquele que o apoia foi ele quem o apresentou ao mundo das drogas e da perdição.  Logan é um personagem que depois da sua volta você consegue perceber o seu amadurecimento e sua mudança de postura. Tive uma vontade enorme de abraça-lo ao longo de muitas situações do livro, pois ele tocou meu coração com sua estória.


Os personagens secundários são de grande importância nesse livro. O irmão do Logan nunca o deixou de ajuda-lo, muito pelo contrario estava sempre ali para apoiar o irmão e ir atrás dele quando ele se metia em coisas erradas. A mãe de Alyssa é uma mulher insuportável se acha a melhor de todas e isso me deixou indignada em muitas partes do livro. Nunca tive tanto nojo de um personagem igual tive do pai do Logan ele é realmente um cretino sem coração.    


Como a cada livro a autora nos proporciona um tema esse ela fala abertamente sobre drogas, violência e violência contra mulher. Como sempre ela abordou de uma maneira tocante como forma de alerta esses temas, a estrutura do enredo ficou  maravilhosa como vocês já devem imaginar. Ela tocou o coração de muitas pessoas com o tema desse livro.

A diagramação do livro está linda não tenho nada a reclamar, fonte padrão e a capa digna de babar. O  livro intercala entre a narração da Aly e do Logan, particularmente amo esse tipo de narrativa, pois me sinto mais conectada aos personagens.O enredo foi mágico, me fez ter um mix de sensações e tenho certeza que muitas pessoas vão se identificar com a estória de Logan e Aly é um amor tão lindo, tão puro e tão verdadeiro que já em enche os olhos. Se me pedissem indicação de algum livro com toda certeza eu indicaria os livro da  Brittainy, pois ela tem o dom de tocar seu coração e te colocar para pensar sobre muitas coisas, por isso indico esse livro de olhos fechados. Alguém já leu?  Gostou? Deixe ai nos comentários.

25 de maio de 2017

[ Resenha #71] O Beijo da Morte

 Titulo: O Beijo da Morte
Autora: Judie Castilho
Editora: Chiado
Páginas:460

Sinopse:Uma romântica e perigosa história, vivida sob a luz das galáxias. Uma jovem audaciosa, disposta a tudo por seu amor... Um homem poderoso, capaz de matá-la só por amar-lhe... Um povo cruel, que não tem limites em sua luta pelo poder... A paz entre os planetas ameaçada, como nunca antes... E o amor pode se tornar a arma perfeita para uma guerra intergaláctica. 
Haysla e sua amiga, Violyt, estão iniciando uma nova fase em suas vidas. Depois de passarem muitos anos na Terra, enfim chegou o dia pelo qual elas tanto esperaram! Elas estão completando 17 anos e ingressando na Academia Frantila, a escola mais disputada do universo. Mas as coisas não serão fáceis para elas. A União Universal e seus 16 planetas aliados acreditam estar cada vez mais unidos e poderosos. Porém, uma grande conspiração intergaláctica está se formando. Seus planetas inimigos não querem mais viver à margem do universo. Eles estão em busca de poder e de um elixir que lhes garanta uma longa vida. Para complicar ainda mais as coisas, Haysla está vivendo um peculiar triângulo amoroso. De um lado, um amor leve, divertido, tranquilo. Possível. Com ele, Haysla tem a chance de uma vida segura e feliz. De outro lado, um amor ardente, avassalador, compulsivo... Mas impossível. E para viver este amor, Haysla não temerá consequências... E pode colocar todos em sérios apuros


Olá, meus queridos leitores. Tudo bem com vocês? Espero que sim, como vocês já sabem a minha rotina está para lá de puxada, mas mesmo assim ainda estou tentando dá um jeito de trazer resenhas para vocês, pois nesses dias que fico fora  leio muitos livros, então estou tentando  arrumar um jeito de no dia da minha folga que é apenas uma por semana fazer algumas resenhas para  ir postando, mas como vocês devem imaginar esse único dia de folga é um dia muito corrido, mas vou fazer o possível eu prometo. Vamos falar sobre O Beijo da Morte ?

O livro já se inicia com a chegada de Haysla e Violyt na Academia Fratila, a academia é um centro universal mais conhecido como Uni Uni. Elas sempre sonharam com esse dia, como várias meninas sonham em entrar em uma faculdade. Haysla  é uma menina linda, e sabe muito bem disso, muito confiante em si mesmo  já Violyt  sua melhor amiga é totalmente ao contrario fica na sua e sempre vive as sombras da Haysla. Quando chegam em Fratila vê que é um lugar bem maior do que já imaginaram, o que poucos sabem é que Haysla é filha do presidente da Uni Uni um homem muito poderoso e respeitado.



Em seu primeiro dia ela cai da escada e fica estressada com um homem que poderia ter a ajudado, mas ao invés disso ele se afastou, ela não compreendia o porquê ele fez aquilo, preferiu o ofender sem o dar direito de retrucar.  Foi então que Haysla descobriu que o tal homem era seu professor e como se não bastasse o braço direito do seu pai. Benjamin é um professor muito respeitado dentro da Academia  Fratila com uma beleza  que deixa muitos no chinelo  e com uma educação fora do comum, adorado pelo seus alunos ele faz sucesso em Fratila.

Benjamin tem vários tipos de poderes, quando eu digo vários são vários mesmo desculpem a expressão, mas o cara é  foda.  Porém nem tudo dele é tão bom assim os Klysos (a raça do Benjamim) possui um veneno por um lado é bom, pois o possibilita a várias habilidades, mas por outro pode ser fatal a  uma pessoa.  Por causa do seu veneno Benjamin tem muito cuidado com  seus alunos, pois dependo da sua raça ele não pode nem  encostar, mas tem outros que já são totalmente tolerantes a esse veneno que pode ter todo contato  que nada acontece.

Como Haysla e  Violyt são mestiças é muito mais muito difícil mesmo  encontrar o grau  de tolerância que elas tem ao veneno, então todo cuidado com elas é pouco. A vida delas em Fratila começa a se normalizar elas já conseguem amigos e até se apaixona, até Violyt se interessa por a alguém. Haysla luta para fingir que não sente nada de mais pelo seu adorado e desejado professor, já que ela está namorando com um das caras mais lindos da academia. Só que Benjamim também deixa claro que tem um certo interesse  por Haysla, mas o problema  todo é que  só a pele da Haysla é  tolerante ao veneno dele , um beijo seria fatal, seria literalmente o Beijo da Morte.


 Estou sem chão até agora por essa estória, não revelei muita coisa apenas a trama central, pois qualquer coisa que eu soltasse a mais estragaria a surpresa de vocês, imagina um enredo com várias coisas para você se apaixonar e se envolver,  pois é esse livro tem tudo em uma dosagem certa. Até hoje não vi ninguém que leu esse livro que não gostou. Foi meu primeiro contato coma  escrita da autora e só tenho elogios, gente vocês não tem ideia o que ela criou.

 Judie foi muito ousada ao criar  esse livro, quando digo ousada é por que nem todos conseguem fazer com perfeição o que ela fez, ela criou tudo novo garanto que você não leram ou viram nada do que ela criou é um enredo que tem tudo que você que gosta de um bom romance e uma boa fantasia amam. Os poderes de cada personagem meu deus eu fiquei boba como ela pode ser tão criativa ao criar os poderes e as definições as raças, serio eu queria muito conhecer Fratila por que não tem lógica o  que ela criou me prendeu de todas as maneiras.

 Haysla foi um personagem que para ser bem sincera custou a me agradar, algumas atitudes dela me irritavam um pouco, mas ao longo da leitura percebi que esse era o jeito dela que ela não fazia aquilo não era para chamar atenção. Ela é o tipo que se um amigo precisar ela faz de tudo para ajudar. Violyt é uma personagem que já me encantou de cara não sei por que acho que pelo seu jeito  meigo de encarar as coisas ela é muito pé no chão e sabe muito bem onde é o seu devido lugar. Benjamin é maravilhoso não digo só de  aparência física, mas sim um homem inteligente que luta pelo seu povo e seus ideais, é muito fácil se apaixonar por ele, pois ele tem atitudes nobres que conquista o leitor. Os personagens secundários tem grande importância nessa trama vocês nem imaginam quanto.


 A narrativa do livro é viciante, pois a maioria dos personagens conversam através da mente uma jogada sensacional da autora. É um livro com mais de 400 páginas, mas mesmo assim a leitura em momento algum fica arrastada nem cansativa, muito pelo contrario quanto mais página passa mais  você quer conhecer sobre Fratila e sobre  a trama que envolve. O enredo tem muita coisa que vão fazer vocês suspirarem e querem matar alguns personagens, mas mesmo assim é maravilhoso.
 O enredo como disse acima é muito bem trabalhado não tenho nada que reclamar muito pelo contrario   tenho só que elogiar, pois um  livro com vários elementos diferente em momento algum a autora se perdeu em meio o enredo. A diagramação está maravilhosa a Chiado trabalhou muito bem, a capa está linda fonte perfeita  tudo muito lindo.  Não vejo a hora de poder ler mais livros da autora, pois até agora estou sem palavras para todo esse enredo que me deixou até de ressaca literária. Super indico esse livro para os amantes de fantasia e romance, vocês não vão se arrepender .

2 de maio de 2017

[ Resenha #70] Minha Rendição

Titulo: Minha Rendição 
Autora: Cinthia Freire
Páginas:392
Sinopse:Segredos são como fantasmas nos assombrando e nos fazendo crer que são reais.
Todos têm os seus fantasmas.
Poliana tem os seus e há seis meses ela tenta se convencer de que ainda é capaz de viver, mesmo que seu coração lhe diga que não há mais esperanças.
Vinicius é um renomado cardiologista que vê no trabalho voluntário uma forma de se redimir dos seus pecados.
Uma mulher marcada pela dor, um homem que carrega em seu coração a culpa por seus atos.
Duas almas feridas encontrando nos braços um do outro uma nova chance para serem felizes.
Um livro sobre culpa, perdão, rendição e a descoberta do verdadeiro amor, mesmo quando não se espera por ele.

Olá, meus leitores. Andei meio sumida mês passado né? Então eu consegui um emprego novo, e para conciliar no começo estava sendo bem complicado ainda mais com uma escala 6x1 saindo para trabalhar 10:30  e só chegando 22:30  tendo filha  e todos os afazeres. Agora que estou me adaptando a rotina voltarei com as postagens no blog, não será mais aquela quantidade enorme de postagens, mas farei o possível para postar pelo menos duas vezes na semana. Agora vamos falar sobre “Minha Rendição”

“Assim que ouço, meu mundo se desfaz. E o que foi feito, foi feito.”

Minha Rendição conta a estória do Vinicius, é esse mesmo o do primeiro livro da série, desta vez ele vem como personagem principal da nossa estória. Um jovem cardiologista muito conceituado em seu ramo profissional com uma aparência exuberante e um charme irresistível.  Há algum tempo Vinicius foi absolvido de um crime que ele cometeu, mas mesmo assim ainda carrega consigo toda culpa, mesmo já tendo recebido o perdão ele não se conforma com o que fez. Por um lado isso o fez ser uma pessoa melhor, a pensar no próximo, a ser caridoso e de coração aberto.
 
“-Ele mandou que soltassem o homem, por que  mesmo livre um homem digno  que comete um crime  sempre será prisioneiro de suas terríveis lembranças. Ele nunca se perdoará.”

 Com isso a rotina de Vinicius fica a todo vapor, pois ele começa a trabalhar no projeto de uma ONG. Ele da à vida por esse projeto. Quando não está trabalhando no hospital ele está organizando as coisas da ONG e deixando todos ao seu redor preocupado com seu estado de saúde.  As noites para Vinicius é um verdadeiro tormento, pois ele só tem pesadelos e não consegue dormir, isso faz com que sai culpa aumente cada dia mais.

Poliana,  é uma jovem com os cabelos ruivos que mesmo com tão pouca idade já passou por poucas e boas sendo órfã e criada em um orfanato ela nunca  desistiu de correr atrás. Uma mulher determinada que corre atrás de um futuro melhor . Trabalha em um restaurante como atendente e leva a vida nesse ritmo sem muito luxo apenas com o básico que uma pessoa precisa para viver. Poliana sofreu um trauma terrível no passado que a fez jurar para si mesmo que não iria se envolver completamente com um homem de uma maneira tão intensa, devido a essa promessa ela vira uma mulher cheia de receios. Quando ela avista Vinicius pela primeira vez ela questiona o que um homem tão bem vestido está fazendo em um lugar de quinta categoria, e logo em seguida se pega o admirando.


“-Ele mandou que soltassem o homem, por que  mesmo livre um homem digno  que comete um crime  sempre será prisioneiro de suas terríveis lembranças. Ele nunca se perdoará.”

 Poliana tenta negar para si que sentiu algo diferente quando viu Vinicius, mas toda vez que a porta do restaurante se abre ela torce para que seja ele entrando.Eis então que o sentimento  e é recíproco e eles começam a se aventurar em um romance nada convencional, que faz Poliana  pensar até que seja um conto de fadas. Um romance avassalador, com uma estória que vai fazer você repensar os seus valores e princípios, vai fazer você dá mais valor a sua vida, vai fazer você amar ao próximo e fazer você se apaixonar.


  QUE LIVRO É ESSE PRODUÇÃO?  Sem palavras para esse livro, mais uma vez a autora me surpreendendo se bem que não esperava menos dela, pois ela arrasa, terminei o livro em lágrimas molhando a tela no telefone e o abraçando bem forte como se o Vini e a Poli La dentro pudessem sentir meu abraço, pois eu precisava disso eu sofri demais junto com esses dois. A escrita Cinthia é uma das melhores que eu conheço ela tem o dom, o dom de te prender de te fazer chorar to começando a achar que ela é a nossa  Nicholas Sparks  Brasileira, por que meu deus me faz ter um mix de sentimentos em um único livro, e o melhor de tudo e a mensagem que ela trás junto com cada livro.

“A grande maioria das pessoas não percebe a força das palavras até que elas sejam usadas contra ela.”

 Não falei muito do enredo, pois o livro nos rende muitas surpresas, reviravoltas e coisas que vão fazer vocês ficarem de queixo caído, por isso eu falei mais por alto, mas não achem que é um clichê, pois a autora escreve tudo menos um clichê batido, creio que ela ama surpreender os leitores então  deixe ser surpreendido.

“ Fé é acreditar naquilo que não se pode ver- ela diz com um sorriso nos lábios.-Não vemos o amor, nem  o de Deus e nem o do homem, apenas o sentimos e acreditamos , sem perguntas e sem dúvidas. Acredite, apenas acredite.”


 Ela me colocou para pensar várias vezes, e me mostrar o quão a vida pode ser injusta com algumas pessoas. Poliana foi um personagem que me cativou de inicio, uma menina simples, e não se iluda achando que ela é pobre coitada igual estamos acostumadas a ver por que não é, ela tem uma opinião formada com uma mentalidade enorme, tudo bem que teve uma atitude dela que me incomodou, mas mesmo assim ainda  tem justificativa. Vini, nossa como eu me senti apegada a ele, confesso que no primeiro livro tive ódio mortal dele que nem sabia se conseguiria ler esse livro, pois quem já leu o primeiro sabe que foi muita sacanagem o que ele fez. Mas ele me mostrou ser um cara completamente o oposto, que as pessoas podem sim mudar e ele conseguiu provar isso para todas as leitoras que ele é um cara de bom coração, e me apaixonei por ele.

“ Com suas mãos, ele me mostrou o quanto eu era frágil e pequena e com seu corpo ele me destruiu.. O mesmo homem que me tornou mulher, fpi o homem que me matou.”

 Temos também os personagens secundários, como a amiga da Poliana uma ex do Vini a Irmã do Vini e Carol e Gabriel o casal protagonista do primeiro livro. Todos tem uma grande importância, pois tem algumas ligações entre eles para formara trama.

“ Não são os erros quem nos define, mas a maneira como agimos a partir deles.”
 Nesse livro somos apresentados o quanto um relacionamento abusivo mexe com o psicológico de uma mulher, o quanto a agressão não machuca só fisicamente, mas também mentalmente. Peguei-me chorando por inúmeras vezes quando a Poliana relatava algumas coisas eu me questionava por que ela aguentou tanto tempo ?   Ela tinha medo, e qualquer mulher no lugar dela teria. A autora nos apresenta as coisas de uma maneira clara em forma de alerta e isso me encanta na escrita dela.

“Existe um ponto, quando a dor se torna insuportável , que seu corpo desliga”

O livro é narrado pelo ponto de vista da Poliana e do Vinicius, amei a narrativa, pois assim sabemos o que ambos estão pensando e por ser narrativa em primeira pessoa ficou bem ampla a forma na qual eles narravam. A escrita da autora eu nem preciso falar nada né?  A escrita dela é maravilhosa, envolvente e muito fluida  quando você percebe já está no fim querendo  mais e mais. Gosto da mensagem que ela trás em cada livro e como ela constrói cada personagem, pois é impossível não se apaixonar por eles. Esse livro me fez ficar com uma baita ressaca. Ele é um livro que contém partes sensuais não chega ser um hot, e sim um complemento que tem uma grande importância na estória devido a trajetória de Poliana. Não tenho como opinar sobre a diagramação, pois li em e-book, mas mesmo assim está tudo caprichado. Espero em breve poder ler mais livros dessa autora, ela eu indico de olhos fechados. Espero que tenham gostado da resenha!